Secretário de Segurança Pública do Paraná, Coronel Romulo Marinho Soares e o  Comandante da Polícia Militar, Hudon Nelson Teixeira
Reprodução/Redes Sociais - 18.04.2022
Secretário de Segurança Pública do Paraná, Coronel Romulo Marinho Soares e o Comandante da Polícia Militar, Hudon Nelson Teixeira

Na manhã desta segunda-feira (18), o secretário de Segurança Pública do Paraná, Coronel Romulo Marinho Soares, deu detalhes de como ocorreu a tentativa de roubo a uma empresa de valores, em Guarapuava, na noite do último domingo (17 ).

De acordo com o Coronel, os bandidos chegaram à cidade por volta das 22 horas, e atearam fogo no portão de saída do 16º batalhão.

“Eles atearam fogo, tentaram bloquear a saída do batalhão com o intuito de chegar à empresa de valores, mas como era feriado de Páscoa o nosso pessoal estava fora fazendo ronda, e os policiais perceberam a movimentação.”

Segundo o secretário, foi nesse momento que dois policiais que tentaram conter a ação dos bandidos foram feridos.

“Tivemos dois policiais feridos, um com um tiro na perna, que já esta fora de perigo e outro com tiro no rosto, que está em uma situação mais delicada, vamos acompanhar mais de perto."

Além dos dois policiais feridos, o secretário de segurança disse que recebeu informações da Secretaria de Saúde Guarapuava de que um civil também foi baleado, mas passa bem.

“Uma pessoa que estava andando pelas ruas, não tinha nada haver com o que estava acontecendo levou um tiro, vamos checar em hospitais da região e ver se tem mais vítimas, nós evitamos o confronto na área urbana, levamos a troca de tiros para zona rural.”

Mapa da cidade de Guarapuava-PR
Google Mapas/Arte iG
Mapa da cidade de Guarapuava-PR

Questionado se houve falha no trabalho de inteligência da polícia durante a tentativa de assalto, o secretário disse que “o plano de contingência do 16º batalhão funcionou de forma muito adequada, os bandidos tentaram neutralizar os veículos da polícia, mas não conseguiram”.

Leia Também

Investigações

O secretário de Segurança Pública informou que chegou com reforço à cidade logo de madrugada, e que se surpreendeu com a eficácia dos policiais da cidade que conseguiram conter os bandidos.

Ainda de acordo com o Coronel, a quadrilha estava fortemente armada, inclusive com capacetes, coletes e fuzis.

Ele ainda informou que vários carros foram abandonados pela quadrilha na ação, além de armas e dinamites.

“Ficaram seis veículos para trás, dois veículos na região palmeirinha capotados, um mais a frente, dois próximos a empresa que seria o alvo deles e agora pela manhã encontramos mais um veículo.”

“No momento há reforços e policiamento nas áreas rurais, estamos fazendo o policiamento com o apoio de três aeronaves, iremos ficar pelos próximos quatro dias na área rural, pra tentar neutralizar, alguém pode estar ferido, podemos chegar até os mandantes por essa pessoa e tentar descobrir de onde eles vieram.”

“Estamos estimando que cerca de 30 meliantes, oito a dez veículos, seis ficaram na cidade.”

 Todo o material que ficou em Guarapuava deve ser periciado, a princípio o secretário diz que não acha que os bandidos sejam pessoas de fora do estado e sim do Paraná.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários