Rio encerra 2021 com o menor número de homicídios dolosos em 30 anos
Wikimedia Commons
Rio encerra 2021 com o menor número de homicídios dolosos em 30 anos

O Rio de Janeiro encerrou o ano de 2021 com o menor número de homicídios dolosos (com intenção de matar) em 30 anos, quando teve início a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP), em 1991.

O estado teve queda de 8% nas mortes intencionais no último ano, com 3.245, em comparação com 2020, que teve 3.544. Somente em dezembro do ano passado, 237 pessoas foram vítimas deste tipo de crime, o que representa uma queda de 16% no comparativo com o mesmo mês de 2020. Os indicadores foram divulgados com exclusividade ao DIA.

De acordo com o ISP, outros indicadores também apresentaram saldos positivos em 2021. Crimes violentos letais intencionais, como homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte, registraram 245 vítimas no último mês e 3.394 ao longo dos 12 meses do ano passado. Em relação ao acumulado do ano e ao mês de dezembro, houve redução de 7% e 17%, respectivamente, representando os menores valores para o acumulado e para o mês desde 1999.

"Mais uma vez, batemos os menores valores da série histórica para os homicídios dolosos. Isso não é trivial e tem que ser levado em consideração. Encerrar 2021 com a maioria dos indicadores estratégicos em queda comprova que estamos no caminho certo e que os investimentos na segurança pública foram essenciais. Aproveito para mais uma vez agradecer a todos os nossos policiais que todos os dias arriscam suas vidas para proteger a população fluminense" , celebrou o governador Cláudio Castro.

Além dos crimes violentos, os crimes contra o patrimônio também registraram redução no ano passado. Na comparação com 2020, a queda nos roubos de carga foi de 9%, com 4.521 casos ao longo do ano, e de 11% no comparativo dos meses de dezembro, com 410 registros em dezembro de 2021, sendo os menores valores para o acumulado desde 2014 e para o mês desde 2013.

Leia Também

Já os roubos de rua, que incluem roubo a transeunte, de aparelho celular e em coletivo foram os menores valores para o acumulado desde 2013 e para o mês desde 2005, com 66.137 e 4.439, respectivamente. Na comparação com 2020, o indicador registrou redução de 8% em relação ao acumulado do ano e de 20% em relação a dezembro de 2020.

Em 2021, foram registrados 24.333 roubos de veículo, sendo 1.711 somente em dezembro. Na comparação com 2020, o inidicador registrou redução de 4% em relação ao acumulado do ano e redução de 26% em relação a dezembro do ano retrasado, sendo os menores valores para o acumulado desde 2013 e para o mês desde 2012.

Os indicadores de 2021 também registraram aumentos em relação ao ano de 2020. Ao todo, aconteceram 33.614 prisões em flagrante durante todo o ano, das quais 2.549 ocorreram no último mês de dezembro. Dessa forma, cerca de 92 pessoas foram presas por dia no estado. Na comparação com 2020, o indicador registrou aumento de 8% em relação ao acumulado do ano e redução de 5% em relação a dezembro de 2020.


Também no ano passado, foram apreendidas 6.833 armas, sendo 427 em dezembro. No comparativo com 2020, o indicador registrou aumento de 6% em relação ao acumulado do ano e redução de 18% em relação a dezembro de 2020.

"A queda nos crimes contra o patrimônio é positiva, ainda mais quando levamos em consideração que em 2020 esses crimes apresentaram diminuições por causa do isolamento social no estado" , ressaltou a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários