Armas apreendidas em operação do MPRJ e da Polícia Civil
Divulgação
Armas apreendidas em operação do MPRJ e da Polícia Civil

Uma operação realizada pelo Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Rio de Janeiro, em parceria com a Polícia Civil do estado apreendeu um arsenal avaliado em R$ 1,8 milhão durante o cumprimento de 20 mandados de busca e apreensão em endereços de denunciados por associação ao tráfico.

Ao todo, 26 fuzis, incluindo AR15 e 5.56, três carabinas, 21 pistolas, dois revólveres, uma espingarda calibre 12, um rifle e um mosquetão, além de caixas de munição, foram encontrados pelos agentes.

As armas estavam na casa de Vitor Furtado Rebollal Lopes, conhecido como Bala 40. Segundo o Gaeco, ele possui um certificado de colecionador de armas, mas se utiliza do documento para adquirir material de forma lícita e revender para criminosos do Comando Vermelho, facção que atua nos presídios e favelas cariocas.

Ele foi preso em Goiás com apoio da Polícia Militar do estado portando 10 mil munições de calibre 5.56 e mil munições de calibre .308.

Leia Também

"Essa é uma investigação que foi iniciada em 2018 e nos chamou a atenção o fato de que o Vitor se utiliza da possibilidade que a legislação faculta, de que colecionadores de armas possam comprar uma quantidade muito grande de armamentos, para, com o auxílio da sua companheira e de outros elementos, traficar armas para o tráfico de drogas em comunidades do Estado", disse o promotor de Justiça Romulo Santos, que atua no caso.

"Com a prisão do denunciado em Goiás, requisitamos ao juízo a expedição dos mandados de busca e apreensão e conseguimos realizar essa apreensão de um grande número de armas na residência do denunciado".

A operação foi motivada por uma denúncia de prática de venda drogas em favelas da região metropolitana do Rio, Niterói e na capital.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários