O Canal da Barra da Tijuca, onde o corpo de Felipe de Jesus Gomes foi localizado por um mergulhador
Reprodução
O Canal da Barra da Tijuca, onde o corpo de Felipe de Jesus Gomes foi localizado por um mergulhador

Policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) investigam as circunstâncias da morte de um homem de 28 anos, cujo corpo foi encontrado no fundo do canal do bairro, próximo ao entroncamento das lagoas e do Quebra-Mar da praia e embaixo da Ponte da Joatinga.

O cadáver de Felipe de Jesus Gomes localizado por um mergulhador, na tarde de 29 de dezembro, e estava com pedras na cintura. Policiais militares do 31o BPM, que passavam pelo local, foram acionados e chamaram uma equipe do Corpo de Bombeiros, que conseguiu tirar a vítima da água e leva-la para o Instituto Médico-Legal (IML) onde peritos constataram a morte asfixia mecânica provocada pelo afogamento.

De acordo com o delegado Leandro Gontijo, titular da 16ª DP, o corpo não tinha sinais aparentes de violência, mas um inquérito foi aberto para apurar o caso. Como Felipe estava sem documentos, ele só pôde ser identificado por meio de um exame de perícia necropapiloscópica, que analisou as impressões digitais do rapaz.

Em vídeos publicados nas redes sociais, o mergulhador mostrou o momento em que encontrou o corpo, por volta de 14h do dia 29. “Você vem dar uma mergulhada no Rio de Janeiro, matar um peixe, mas você vai e acha um cabra morto” e “Rio de Janeiro não é brinquedo não. Vou lá ver se acho algum guarda, algum bombeiro, alguma fita”, diz o homem. Em outras imagens, aparece o momento em que o corpo é resgatado por cordas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários