null
Agência Brasil
undefined


Um dos autores das ameaças a diretores e técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) usou o vídeo da execução de um cachorro para intimidar os servidores. A  Anvisa é alvo de ataques por conta da liberação da vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19.


No vídeo, o homem neonazista enforca o animal, conforme relatado no programa Estúdio i, da Globo News, pela jornalista Natuza Nery. De acordo com ela, o email é da última segunda-feira (27). "Os senhores vão pagar caro, irei me deslocar da minha casa, no Rio Grande do Sul, até Brasília e irei purificar a terra onde a Anvisa está instalada usando combustível abençoado. O apocalipse se aproxima", diz o email.


O autor da ameaça ainda se identificou, divulgou seu CPF, mas disse que não estará à espera quando os "vagabundos parasitas da PF [Polícia Federal]" forem à sua casa. 


Isso ocorreu cerca de 11 dias após  o presidente Jair Bolsonaro (PL) intimidar os técnicos da Anvisa. Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o chefe do Executivo nacional disse que pediu acesso extraoficial aos nomes dos servidores responsáveis por autorizar a imunização de crianças. Contrário à imunização, Bolsonaro ignora os dados científicos que apontam a segurança das crianças após receber a vacina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários