Jair Bolsonaro em live no dia 16 de dezembro de 2021 nas redes sociais
Reprodução/ Facebook Jair Messias Bolsonaro
Jair Bolsonaro em live no dia 16 de dezembro de 2021 nas redes sociais


Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar a aplicação da vacina da Pfizer/ BioNTech em crianças de 5 a 11 anos , o presidente Jair Bolsonaro (PL) pretende expor técnicos do órgão. Ele anunciou a intenção na noite desta quinta-feira (16), em sua live semanal nas redes sociais.


"Eu pedi extraoficialmente o nome das pessoas que aprovaram a vacina para crianças a partir dos cinco anos. Nós queremos divulgar os nomes dessas pessoas pra que todo mundo tome conhecimento e forme seu juízo", declarou, acrescentando não saber se a decisão foi tomada por diretores da autarquia ou por técnicos.


"Seja como for, você tem o direito de saber o nome das pessoas que aprovaram a vacina a partir de cinco anos para seu filho e você decida se essa vacina compensa ou não".


Bolsonaro pontuou que é pai de uma menina de 11 anos e que vai discutir o assunto com a esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro. Com discurso contrário à vacinação, ele diz que até hoje não se imunizou.

Leia Também

Leia Também


Aplicação em crianças

A autorização da Anvisa foi dada mais cedo, mas o início da aplicação do imunizante, que deve ser usado em dose menor em pessoas dessa faixa etária , ainda depende do aval do Ministério da Saúde. O ministro Marcelo Queiroga já disse que isso ficará para o ano que vem.


Ameaças a diretores da Anvisa

Em outubro, diretores da Anvisa foram alvos de ameaças por parte de pessoas que pretendiam impedir a imunização de crianças. "Deixando bem claro para os responsáveis, de cima para baixo: quem ameaçar, quem atentar contra a segurança física do meu filho: (sic) será morto. Isto não é uma ameaça. Isto é um estabelecimento. Estou lhes notando por escrito porque não quero reclamações depois", disse o autor de uma das ameaças enviadas por e-mail .



A despeito disso, diversas pesquisas apontam a segurança da vacina e sua eficácia para evitar o desenvolvimento da Covid-19 de forma grave. Atualmente, indivíduos a partir dos 12 anos já recebem o imunizante da Pfizer no Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários