Delegacia de Homicídios de Goiânia
Reprodução Google
Delegacia de Homicídios de Goiânia

Um homem matou um amigo com um tiro acidental na cabeça no Jardim Curitiba III, bairro de Goiânia. O autor do disparo de 26 anos acreditava que a arma estava descarregada quando fez uma brincadeira com o amigo, de 35 anos, e mirou no seu rosto.

Segundo o delegado André Veloso, da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios de Goiânia, o dono da arma não retirou a munição de forma adequada, o que fez com restasse ainda uma bala. O caso aconteceu ontem (17), por volta das 15h.

"Ele retirou a munição de forma equivocada, ao contrário do que deve ser feito. Foi fazer uma brincadeira mirando no rosto do amigo, e apertou o gatilho", disse o delegado. "[O autor do tiro] está muito abalado. Foi preciso interromper o depoimento por três vezes", conta.

O autor se apresentou para o depoimento na tarde de hoje, acompanhado de um advogado, ainda muito abalado. Como o homem não tem passagens pela polícia, não foi preso.

A arma está registrada, mas o dono não possuía autorização para o porte. Ele estava no processo para adquirir a licença de CAC (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador). A arma deve ser entregue para a Polícia Civil nos próximos dias.

O homem deve ser indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar), e porte ilegal de armas, já que não poderia estar com a pistola no momento do crime.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários