Allan dos Santos
Alessandro Dantas/ PT no Senado
Allan dos Santos


A Polícia Federal (PF) vai abrir uma investigação para apurar se o Ministério da Justiça tentou interferir no processo de extradição do blogueiro Allan dos Santos. A entrega dele às autoridades do Brasil foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes , do Supremo Tribunal Federal (STF), em outubro.


O magistrado é relator dos inquéritos contra fake news e contra atos antidemocráticos. Santos está entre os alvos das duas ações.


O blogueiro bolsonarista foi para os Estados Unidos em agosto de 2020, com permissão para ficar até 11 de fevereiro deste ano, mas, até então, não havia retornado. Com isso, segundo a GloboNews, a PF vai apurar se a delegada federal Silvia Amélia Fonseca de Oliveira foi exonerada do cargo na Secretaria Nacional de Justiça (Senajus) por ter cumprido a determinação judicial de dar seguimento ao pedido de extradição. À época, o Ministério da Justiça disse que a exoneração era parte de "ajustes naturais de equipe da nova gestão".



Atualmente, o secretário Nacional de Justiça é Vicente Santini , amigo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A publicação lembra que ele já ocupou o cargo de secretário-adjunto da Casa Civil. Desse posto, Santini foi exonerado em janeiro do ano passado por ter usado um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) em uma viagem oficial à Índia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários