Grávida, Larin Kathleen foi morta aos 22 anos no Paraná
Divulgação / PCPR
Grávida, Larin Kathleen foi morta aos 22 anos no Paraná

Uma jovem de 22 anos, que estava grávida, foi encontrada morta na zona rural de Bandeirantes (PR), a cerca de 400 quilômetros de Curitiba, na segunda-feira, dia 15, num caso de feminicídio que chocou a região. Larin Kathleen Oliveira da Silva estava desaparecia desde a última sexta-feira. Segundo a Polícia Civil do Paraná , o suspeito foi identificado como o ex-namorado dela, Fernando Amaro de Oliveira, que é agora considerado foragido. Contra ele, foi emitido um mandado de prisão preventiva nesta quarta-feira.

Chamou atenção que, horas após o desaparecimento da vítima, ele passou a madrugada de sábado numa festa com a atual namorada. Dado o estado do corpo quando foi encontrado na segunda-feira, é possível que Larin já estivesse morta naquele momento.

O delegado responsável pela investigação, Michael Araújo, contou que a vítima teria engravidado de Fernando num encontro ocasional que eles tiveram há cerca de 4 meses, quando o namoro deles já havia terminado. O casal chegou a manter um relacionamento, mas foi há aproximadamente um ano. Atualmente, Fernando já estava comprometido com outra mulher.

"Ela (Larin) ficou grávida, segurou a informação durante um tempo. Há um mês, revelou para o Fernando e que o filho era dele, mas ele não queria o nascimento desse filho. Era uma gravidez indesejada por esse suposto pai, que queria que ela abortasse e comprou medicamentos" relatou Araújo.

A vítima, porém, se recusou a abortar e afirmou que teria o filho independentemente da vontade do ex-namorado. Por volta das 19h de sexta-feira, ela foi dada como desaparecida e sua família registrou um boletim de ocorrência.

Imagem de câmera de segurança do dia em que Larin desapareceu
Divulgação / PCPR
Imagem de câmera de segurança do dia em que Larin desapareceu


Leia Também

"Ficamos o fim de semana todo fazendo diligências", disse o delegado, explicando que a hipótese inicial era que a jovem tivesse sido forçada a passar por um procedimento abortivo em alguma clínica da região.

Larin Kathleen no dia em que desapareceu, 15 de novembro de 2021
Divulgação / PCPR
Larin Kathleen no dia em que desapareceu, 15 de novembro de 2021


O curso da investigação mudou a partir do momento em que o corpo de Larin foi localizado numa área de mata, já em estado avançado de decomposição, com uma perfuração abaixo do seio. Ele foi levado para o Instituto Médico Legal para a causa da morte ser determinada, assim como para verificar se o feto foi removido durante o assassinato.

"Estávamos investigando o desaparecimento dela, mas agora trata-se de um feminicídio", ressaltou Araújo.


Até o momento, os investigadores já realizaram algumas apreensões relacionadas ao suspeito e colheram depoimentos dos parentes e amigos de Larin Kathleen. Imagens de câmeras de segurança mostrando a vítima no dia de seu desaparecimento também foram localizadas, mas os agentes continuam a buscar outros vídeos com o caminho feito pelo ex-namorado da jovem. Eles também estão atrás de testemunhas.

"O Fernando não foi localizado para intimação, então representamos o pedido de prisão preventiva, e o mandado saiu há poucos instantes. Ele é considerado foragido", afirmou, acrescentando que ele já possui passagem criminal por tráfico de drogas. "Até o momento ele é o único suspeito, contudo, nós levamos em consideração que ele teve a colaboração de uma pessoa para o crime. A namorada dele ainda será ouvida, mas ela nega qualquer envolvimento".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários