Desligamento do padre foi divulgado por arcebispo
Reprodução/ UOL
Desligamento do padre foi divulgado por arcebispo


O papa Francisco desligou o padre Ernani Maia dos Reis da Igreja Católica. O clérigo é  suspeito de assediar e violentar sexualmente oito monges do Monteiro Santíssima Trindade, em Monte Sião, no estado de Minas Gerais.


A dispensa foi comunicada nesta sexta-feira (1º) pelo arcebispo de Pouso Alegre, também em Minas, dom José Luiz Majella Delgado. Ele relatou que o pontífice dispensou Ernani Maia dos Reis do celibato e de todas as demais obrigações inerentes ao estado clerical e decorrentes das Sagradas Ordens". Além disso, o arcebispo acrescentou que Reis já havia pedido afastamento da comunidade em 2018.


Essa medida ocorre após a publicação de uma reportagem do portal UOL, que revelou o caso no documentário "Nosso Pai", lançado nesta quinta (30). O Ministério Público de Minas Gerais pediu que a Polícia Civil investigue as denúncias.



O portal ouviu 19 vítimas do padre, sendo oito homens, com idades entre 20 e 43 anos, que acusam o religioso de ter cometido crimes sexuais. Além disso, 11 pessoas, sendo 10 mulheres, também acusam Reis de assédio moral por meio de constrangimentos e agressões verbais. Ele nega as acusações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários