MP pediu a prisão da mulher
Reprodução / Freepik / Imagem ilustrativa
MP pediu a prisão da mulher

Uma mulher teve prisão decretada pelo Ministério Público de Minas Gerais suspeita de  assediar duas menores, fazer publicações nas redes sociais incentivando o suicídio, o tráfico de drogas, fazer apologia ao nazismo e ameaçar atacar uma escola. O caso aconteceu na cidade de Tiros, na região do Alto Paranaíba (MG).

As investigações começaram quando a mãe de duas adolescentes vítimas da mulher nas redes sociais identificou uma mudança no comportamento das filhas. Ela disse que encontrou diversas conversas da suspeita com as jovens e que, quando as aulas voltaram de forma presencial, ela ameaçava um  massacre no colégio.

De acordo com os investigadores, a mulher assediava as adolescentes nas mensagens para praticar atos libidinosos. Além disso, há indícios de que a acusada também tenha feito outras vítimas, que ainda não foram identificadas.

A suspeita foi presa e o Ministério Público, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Tiros, também pediu uma medida cautelar que impeça qualquer contato com as vítimas, além de solicitar um mandado de busca e apreensão de aparelhos eletrônicos, como computadores e celulares. 



As  quebras de sigilo dos aparelhos telefônicos das menores também foram solicitadas e autorizadas pelo Juízo da Comarca de Tiros.

— Com informações do portal BHAZ

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários