Suspeitos foram presos nesta quinta-feira (19)
Reprodução/TV Globo
Suspeitos foram presos nesta quinta-feira (19)


Quatro pessoas foram presas pela Polícia Civil de Teresópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (19). Elas são suspeitas de aplicar um golpe em uma idosa de 88 anos, ex-funcionária da Justiça Eleitoral, roubando cerca de R$ 11 milhões. As informações são do G1. 

Segundo as investigações da Polícia Civil, a quadrilha começou a atuar há três anos. Bruno de Lima Reis, apontado como o chefe do grupo criminoso, começou a trabalhar para a vítima como pedreiro e, depois, tornou-se motorista dela. Ao ganhar a confiança de sua empregadora, ele apresentou os outros três suspeitos, que também se tornaram funcionários da idosa.


Você viu?

Com Bruno, foram presos Luiz Carlos Amorim e Márcia Souza Pereira Amorim, sogros do motorista e caseiros do sítio da vítima, e Marcelo da Silveira Reis, tio de Bruno e responsável pelas transferências bancárias, de acordo com a Polícia Civil. Já o jardineiro do sítio da idosa, Alexandre Caetano Félix, que também seria integrante da quadrilha, é considerado foragido.

Dopagem 

Segundo a Polícia Civil de Teresópolis,  a vítima  era constantemente dopada com o medicamento clonazepam, utilizado no golpe "Boa noite, Cinderela", para assinar cheques e documentos, permitindo a venda de imóveis e saques de contas bancárias. Caixas do medicamento foram encontradas dentro do quarto da idosa. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários