Marina Kohler Harkot
Reprodução / Redes Sociais
Marina Kohler Harkot era cicloativista e foi atropelada por um automóvel no domingo (8). O motorista não prestou socorro e fugiu

A Polícia Civil encontrou o carro que atropelou e matou a cicloativista Marina Harkot . O automóvel estava na Rua Consolação, no centro de São Paulo. O condutor do veículo segue foragido. O carro foi apreendido e encaminhado ao 14º DP.

O atropelamento  aconteceu na região do Sumaré, localizada na zona oeste de São Paulo, no último domingo (8). O dono do automóvel foi identificado, mas disse que o carro foi vendido em 2017. A informação foi confirmada pela polícia.

Marina Harkot era doutoranda pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) e foi atropelada por um Hyundai Tucson de cor prata.

Um policial militar que estava de folga e passava pelo local presenciou o atropelamento e conseguiu anotar as informações da placa do carro. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários