droga
Divulgação
O material, avaliado em mais de R$ 5 milhões, foi encontrado junto com um ex-policial civil paulista


Um carregamento com mais de 100 quilos de pasta base de cocaína foi apreendido, nesta segunda-feira (02), durante uma ação integrada entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil, em Seropédica, na Baixada Fluminense.


O material, avaliado em mais de R$ 5 milhões , foi encontrado junto com um ex-policial civil paulista, identificado como Francisco de Paula Santos de Freitas, conhecido como Chicão. Ele é considerado pela polícia um dos maiores fornecedores de armas e drogas de facções criminosas do Rio e de São Paulo.

O ex-policial foi preso junto com um comparsa, que seria o 'batedor' da carga, para avisar sobre fiscalizações no caminho. A dupla é suspeita de atuar na rota do tráfico de drogas e armas entre países vizinhos e o Brasil.

De acordo com a polícia rodoviária, equipes da PRF e da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) da Polícia Civil faziam uma operação para coibir o tráfico na antiga Rio-São Paulo (BR-465), em Seropédica. Após receberem informações sobre os suspeitos, os policiais tentaram abordá-los, quando a dupla, em dois veículos distintos, iniciaram uma fuga. Logo em seguida, as equipes policiais conseguiram parar os carros dos suspeitos.

Dentro de um fundo falso de uma caminhonete, foram encontrados 110 tabletes de pasta base de cocaína, com cerca de um quilo cada. O motorista, de 50 anos, era um ex-policial civil paulista que já havia sido preso há cerca de dez anos. Na época, segundo a polícia, o homem seria responsável por abastecer as comunidades da Rocinha, na Zona Sul, e do São Carlos, no Centro do Rio.

O carregamento de pasta base apreendido seria levado para o Complexo da Maré , na Zona Norte. A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil.

    Veja Também

      Mostrar mais