Álcool gel
Creative Commons
Comerciante vai responder por crime de fraude

Policiais da 64ª DP (Vilar dos Teles) apreenderam dezenas de fracos de álcool gel impróprio para uso e/ou com a procedência ignorada. O material foi encontrado numa loja de material para manicure no Centro de São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Segundo os investigadores, o comerciante informou ter adquirido o produto mediante nota fiscal, mas os agentes desconfiaram e continuaram em diligências até encontrar o distribuidor dos itens.

Após investigação, os policiais civis descobriram que o produto teria sido reembalado com informação diversa do conteúdo. Desta forma, onde deveria constar a concentração de 5% de álcool conforme sua produção autorizava, ostentava percentual de 70%.

Leia também: Belo Horizonte suspende velórios em quatro cemitérios por causa da Covid-19

O fornecedor dos itens foi conduzido à delegacia e irá responder pelo crime de fraude no aviso de inclusão de insumo não empregado no produto. De acordo com a Polícia, ele já possui anotações por roubo, porte ilegal de arma e uso de documento falso.

A investigação, afirma a Polícia Civil, tem por objetivo comprovar que tais produtos foram reembalados para posterior venda com informação diversa do conteúdo fazendo parecer que eram indicados à higienização contra a Covid-19 .

A delegacia de Vilar dos Teles disponibiliza o número do seu Disque-Denúncia no (2655-5213) para informações sigilosas.Policiais da 64ª DP (Vilar dos Teles) apreenderam dezenas de fracos de álcool gel impróprio para uso e/ou com a procedência ignorada. O material foi encontrado numa loja de material para manicure no Centro de São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Leia também: Em São Paulo, coveiros são afastados de trabalho durante pandemia

Segundo os investigadores, o comerciante informou ter adquirido o produto mediante nota fiscal, mas os agentes desconfiaram e continuaram em diligências até encontrar o distribuidor dos itens.

Após investigação, os policiais civis descobriram que o produto teria sido reembalado com informação diversa do conteúdo. Desta forma, onde deveria constar a concentração de 5% de álcool conforme sua produção autorizava, ostentava percentual de 70%.

O fornecedor dos itens foi conduzido à delegacia e irá responder pelo crime de fraude no aviso de inclusão de insumo não empregado no produto. De acordo com a Polícia, ele já possui anotações por roubo, porte ilegal de arma e uso de documento falso.

A investigação, afirma a Polícia Civil, tem por objetivo comprovar que tais produtos foram reembalados para posterior venda com informação diversa do conteúdo fazendo parecer que eram indicados à higienização contra a Covid-19.

A delegacia de Vilar dos Teles disponibiliza o número do seu Disque-Denúncia no (2655-5213) para informações sigilosas.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários