Ana Flávia e Carina Ramos
Reprodução/Facebook
Ana Flávia e Carina Ramos estão entre as suspeitas do assassinato da família

A Polícia Civil de São Paulo soltou na manhã desta sexta-feira (7) um dos presos por envolvimento no triplo assassinato de uma mesma família no ABC paulista . Os corpos de Flaviana (mãe), Romuyuki (pai) e Juan Gonçalves (filho) foram encontrados num carro carbonizado na Estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo .

Michael tinha sido preso na última terça, após ser identificado por outros suspeitos. Em seu depoimento, no entanto, Michael negou qualquer relação com os homicídios. A polícia não conseguiu outras evidências que comprovem sua participação no crime. A suspeita era de que ele havia participado da ação na residência da família.

Leia também: Moro diz que crime no ABC deve ter pena mais dura por conta da lei anticrime

Em um novo depoimento prestado à polícia na quarta, Ana Flávia Gonçalves, de 24 anos filha da família morta, confessou ter planejado o assalto à casa de seus pais. A namorada dela, Carina Ramos, também admitiu ter participado do plano.

As duas, que nos últimos dias vinham sustentando a tese de que a família havia sido assaltada ao mesmo tempo em que elas eram rendidas por bandidos, assumiram o crime depois que Juliano Ramos, primo de Carina, foi preso e contou que as duas organizaram o falso assalto. Sem dar muitos detalhes, os advogados das duas disseram que elas "apenas participaram do planejamento do assalto".

Leia também: Crime no ABC: veja diferentes versões dadas por suspeitas do triplo assassinato

Segundo o relato delas, as duas entraram no apartamento da família fingindo terem sido rendidas por Juliano e outros dois rapazes.

    Veja Também

      Mostrar mais