Ana Flávia e Carina Ramos
Reprodução/Facebook
Ana Flávia e Carina Ramos são suspeitas de matar família e queimar os corpos das vítimas

As duas suspeitas pela morte de uma família em um carro carbonizado em São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista, Ana Flávia Gonçalves - filha do casal morto - e sua namorada, Carina Ramos, permaneceram em silêncio no depoimento em que prestaram aos policiais nesta segunda-feira (3).

A orientação dada pelos advogados foi para ratificar o depoimento anterior, prestado na última sexta-feira. Segundo investigadores, as duas mudaram a versão inicial, dada dias após o crime.

Leia também: Polícia investiga se suspeita de assassinatos no ABC tem ligação com traficantes

Inicialmente, elas contaram aos policiais que o pai, Romuyuki, devia uma quantia considerável a um agiota. Ouvidas novamente na sexta-feira, afirmaram que a casa foi alvo de um assalto.

A Polícia agora foca na identificação de outras pessoas que podem estar envolvidas no crime. A esperança era que o depoimento de hoje podia apresentar novos indícios sobre a identidade dos suspeitos. A linha de investigação é a de que até três outras pessoas participaram do crime.

Leia também: Nova pista: polícia encontra sangue na casa de família morta em São Bernardo

A casa da família foi encontrada revirada pelos policiais, que também identificaram alguns bens roubados, como a televisão e joias. Imagens das câmeras de segurança mostram que na noite anterior ao crime, os carros da família e da suspeita Ana Flávia entraram e saíram do condomínio diversas vezes entre as 18 horas e 1 hora da madrugada.

    Veja Também

      Mostrar mais