Daniel Jean foi incediado por ex-namorada e teve 60% do corpo queimado
Reprodução
Daniel Jean foi incediado por ex-namorada e teve 60% do corpo queimado

A Polícia Civil confirmou, na tarde desta quarta-feira (20), que a 23ª DP (Méier) teve o pedido de prisão da suspeita de ter ateado fogo no corpo de Daniel Jean Rocha Claudino, 20 anos, aceito pela Justiça. Familiares do motoboy denunciam que a ex-namorada do jovem o incendiou, causando queimaduras de segundo e terceiro grau em 55% do corpo dele. O ataque aconteceu na manhã da última quarta-feira em frente à casa do rapaz, no Cachambi, na Zona Norte do Rio. As informações são do jornal O Dia

Leia mais: "Ex-namorada não aceitava término", diz família de motoboy incendiado no Rio

Segundo a Polícia Civil, diligências estão sendo feitas para prender a suspeita de 20 anos, que não teve a identidade revelada. A distrital ainda aguarda a melhora de Daniel para que ele possa prestar depoimento.

De acordo com parentes, a mulher não aceitava o fim do relacionamento , de cerca de três anos. No dia do crime, Daniel estava consertando sua moto quando a suspeita se aproximou, jogou gasolina em cima do rapaz e ateou fogo.

Leia também: Premeditado? "Chegou com gasolina na mão", afirma tio de motoboy queimado por ex

"Ele começou a pegar fogo na rua, estava só de bermuda e o short ficou na rua. Pegaram um lençol para abafar o fogo e o socorreram", conta a tia de Daniel, a artesã Andrea dos Santos Rocha, 49.

Inicialmente, o jovem foi levado ao Hospital Salgado Filho, no Méier, onde deu entrada em estado grave. Ele passou por uma cirurgia, ficando lá até o domingo, quando a família conseguiu através da Justiça a transferência dele para o Hospital Souza Aguiar, no Centro. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o motoboy o quadro de saúde do motoboy é estável.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários