Segundo testemunhas, o neto teria gritado socorro
shutterstock
Segundo testemunhas, o neto teria gritado socorro

O advogado Erisvaldo Tenório Cavalcante, 62, foi preso em flagrante na noite desta quinta-feira (9), em Maceió (AL), após vizinhos do prédio onde ele morava terem gravado um vídeo em que ele supostamente teria espancado o neto, de seis anos, que mora com ele. 

Leia também: Bolsonaro chama Joice Hasselmann de 'fofucha' e diz que "mentir engorda"

O avô é acusado de lesão corporal dolosa (ou seja, intencional) e violência doméstica . Ele chegou a ser detido, mas foi liberado após ter pagado o valor da fiança de R$ 5 mil. Dessa forma ele responderá em liberdade. A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente está investigando o caso. 

Segundo o UOL , Cavalcante só prestou depoimento após seu advogado, Antônio Pimentel, chegar ao local. O relato não foi divulgado pela Polícia, já que o conteúdo envolvia um menor de idade.

"O menino mora com o avô, que tem um termo de responsabilidade, porque foi abandonado pelos pais, sofreu maus-tratos, e o avô foi a única pessoa da família que o acolheu. O menino o chama de pai, de tão exemplar que ele é, e ele disse que está arrependido pelo fato, que foi a primeira vez que aconteceu”, afirmou o advogado do avô .

Leia também: Jovem é estuprada durante assalto em praia de Salvador

Você viu?

No entanto, vizinhos afirmam já terem ouvido o neto apanhando outras vezes e dizem que o garoto fica sozinho em muitos momentos. Na noite desta quinta, testemunhas relatam terem ouvido a criança gritando socorro. 

No vídeo que foi gravado pelos vizinhos, os moradores do prédio ao lado gritam pedindo que o avô parasse a suposta agressão. Eles também vaiaram e chamaram o homem de “covarde”, enquanto ele estava sendo detido.

O avô é advogado do prédio onde morava e, segundo seu advogado, ele teria sido vítima de uma armação de moradores do condomínio, que seriam inadimplentes. No entanto, o vídeo e as denúncias foram feitas por moradores do prédio ao lado do qual ele mora.

O Conselho Tutelar de Maceió está acompanhando o caso. O neto de seis anos está, provisoriamente, com uma parente. Ele fez fexame de corpo de delito e o resultado está sendo aguardado.

Leia também: UDN: partido extinto há 54 anos pode voltar em dose dupla

O advogado do avô afirmou que a neto é rebelde e que as imagens gravadas não condizem com a realidade. "Ele é um senhor de 62 anos e tem a forma dele de educar a criança, que foram tapinhas, tudo dentro normal", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários