Tamanho do texto

Garota de 13 anos ainda matou sobrinho afogado. Bebê seria “adotado” pela mãe do comparsa, que fingia estar grávida de garimpeiro para enriquecer

policiais ao redor de lago marrom arrow-options
Corpo de Bombeiros de Rondônia / Reprodução
Corpos de mãe e de menino foram encontrados em loteamento de Rondônia

A Delegacia de Homicídios de Porto Velho, em Rondônia, investiga um caso de duplo homicídio cometido por uma adolescente de 13 anos e pelo comparsa de 15 no Loteamento Tropical, na Zona Sul da capital.

A menor de idade, que não teve o nome revelado, matou a irmã Fabiana Pires Batista, de 23 anos, com pauladas e pedradas e arrancou o bebê dela com ajuda do comparsa, também menor de idade. O filho de Fabiana, de apenas 7 anos, também levou pedradas e foi empurrado dentro de um lago .

Leia também: Mulher mata própria irmã com 189 facadas e arranca olhos e orelhas da vítima

Segundo a delegada Leisaloma Carvalho, há indícios de que o crime tenha sido premeditado. Materiais utilizados na execução da vítima foram levados até o local e os dois confessaram ter cometido o crime para dar um golpe e “enriquecer”.

Em coletiva de imprensa, Leisaloma disse que o rapaz de 15 anos pegou o bebê da vítima, retirado do útero com ajuda de uma faca , para entregar à mãe que fingia uma gravidez para casar com um garimpeiro.

Leia também: Mãe mata filha asfixiada para se vingar do ex e esconde corpo em porta-malas

A dupla foi apreendida por duplo homicídio e a mãe do adolescente, que tem suspeita de envolvimento no crime, é procurada pela polícia.

O bebê arrancado da barriga da mãe com uma faca é um menino. Ele tem 1,8 kg e foi encaminhado ao hospital após ser encontrado na casa do menor de idade. Ele está com bom estado de saúde e será encaminhado ao Conselho Tutelar quando sair do centro obstétrico do Hospital Base.