Caso aconteceu em 2016, na cidade de São Petersburgo, na Rússia.
Reprodução
Caso aconteceu em 2016, na cidade de São Petersburgo, na Rússia.

Uma mulher será julgada por ter arrancado os olhos, as orelhas e assassinado a própria irmã de 17 anos com 189 facadas. O crime aconteceu em 2016, na cidade de São Petersburgo, na Rússia, porém, na época, Elizaveta Dubrovina foi enviada para uma clínica de tratamento psiquiátrico.

Leia também: Psicóloga de escola é presa por ter relações sexuais com aluno em sala de aula 

O motivo do ataque teria sido a inveja nutrida pela irmã mais velha. Apesar das acusações, Elizaveta nega que tenha assassinado a irmã, Stefania e afirma que o culpado é o namorado da vítima, Alexey Fateev, hoje com 44 anos. Entretanto, ele negou que tenha relação com a morte da modelo.

A versão de Fateev diz que ele encontrou o corpo de Stefania nu e totalmente massacrado depois de voltar de uma loja de vinho. Segundo o jornal Komsomolskaya Pravda , o corpo da jovem estava “quase arruinado pelo corte realizado pela irmã mais velha da garota”.

Através de um comunicado do tribunal, os promotores disseram que a irmã mais velha “agiu com particular crueldade ” ao arrancar os olhos de Stefania e que “ela zombou da irmã, fazendo com que ela sofresse dores excruciantes por causa de sua aversão”.

Leia também:  Barco russo afunda durante expedição no Ártico após ataque de morsa 

Caso seja considerada culpada pelo ataque de fúria que vitimou sua irmã , Elizaveta pode ser condenada a 25 anos de prisão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários