Tamanho do texto

Além dos entorpecentes, foram encontradas 12 munições de pistola 9 mm

Canil da PM
Divulgação
Operação do Canil da PM apreendeu 24,020 kg na comunidade de Paraisópolis

Uma operação do Canil da PM na comunidade do Paraisópolis nesta quinta-feira (11) terminou com mais de 24 kg de drogas apreendidas, além de 12 munições para pistola 9 mm. Foram encontrados 16,360 kg de cocaína, entre tijolos, sacos e pinos e mais 7,660 kg de maconha.

Leia também: Canil da PM e Força Tática apreendem arma e drogas em São Paulo

Os policiais que participavam da operação de combate ao tráfico de drogas seguiam incursão a pé pela Rodolf Lotze, Viela 83, quando a cadela Dara, que  já participou de outras operações de sucesso do Canil da PM, sentiu o cheiro das drogas. Os entorpecentes foram encontrados em frente a um barraco abandonado. 

"Nesse tipo de operação junto do Canil, a gente vai andando pela comunidade até que o cão farejador indica a presença das drogas. Na sequência, a gente se dirige ao imóvel, e tenta entrar em contato com o morador. Nesse caso, o barraco estava abandonado e pudemos entrar para fazer a apreensão", explica o aspirante Tasso, que fez parte da operação.

Ninguém foi preso durante a incursão. "Esse é o modus operandi dos criminosos. Eles escolhem um local ermo para deixar as drogas", explica o aspirante. Segundo o agente, a comunidade do Paraisópolis é uma das mais visadas pelas operações contra o tráfico.

Os entorpecentes e as munições foram encaminhadas para 89º Departamento de Polícia (Portal Do Morumbi), que abriu uma ocorrência sobre o caso.

Quais raças o Canil da PM usa?

Canil da PM
divulgação/canil da PM
Cães do Canil da PM

São seis raças: Pastor Alemão , Pastor Holandês, Pastor Belga Malinois, Rottweiler, Bloodhound e Labrador. As missões de cada raça são divididas de acordo com suas habilidades específicas, como: faro, resistência, inteligência e agressividade.

Leia também: Canil da PM desmonta o tráfico e apreende grande quantidade de drogas em SP

Um Labrador, por exemplo, não é indicado para fazer policiamento ostensivo, porque geralmente não possui a agressividade necessária. Normalmente, o Labrador é usado para farejar entorpecentes e explosivos. Já o Pastor Belga Malinois é utilizado pelo Canil da PM  para policiamento e também faro. O Bloodhound tem aptidão para busca de pessoas.