Tamanho do texto

Aves foram recuperadas em Hortolândia e Conchal, os Policiais Militares chegaram ao locais dos cativeiros após receberem denúncias anônimas

Protetora da nossa flora e fauna, a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo começou o ano de 2019 com números assustadores, que mostram a importância do seu trabalho. E se depender dos PMs, os números devem melhorar ainda mais.

Leia também: Canil da PM, Força Tática e ROCAM fazem apreensão de drogas na zona sul de SP

Gaiolas apreendidas e destruídas pela Polícia Militar Ambiental
Divulgação/PMA
Gaiolas apreendidas e destruídas pela Polícia Militar Ambiental

Nos dois primeiros dias do mês de fevereiro, a Polícia Militar Ambiental mostrou que quem quiser driblar a legislação e manter animais em cativeiro vai sofrer as penas cabíveis e os bichos serão devolvidos ao meio ambiente.

Em Hortolândia, uma denúncia anônima chegou a PMA através do canal web. A ocorrência foi atendida pelo Sargento Helio, Cabo Pella e Soldado Flaubert.

 "A informação era que existia uma chácara, na verdade um residência, onde haviam aves silvestres em cativeiro. Quando chegamos ao local, nós vimos que era uma casa de família, onde viviam um senhor e uma senhora", conta o Sargento Hélio.

Os Policiais comprovaram a existência de animais silvestres no local. "O senhor afirmou que comprava as aves há bastante tempo. Ele ia criando e aparentemente não caçava, mas não tinha documentação ou nilhas, o que caracterizou manter em cativeiro aves silvestre sem permissão", continua o Sargento Helio.

Aves apreendidas em Hortolândia pela Polícia Militar Ambiental estavam em uma chácara
Divulgação/PMAmbiental
Aves apreendidas em Hortolândia pela Polícia Militar Ambiental estavam em uma chácara

Dentro da casa, os PMs encontraram 57 pássaros (canário da terra, trinca ferro, coleirinho, galo da campina, tico tico, sabiá laranjeira, curió, tizil, pintassilgo, graúna e papagaio). O homem foi multado em R$ 28.500. Multa de R$ 500 por animal.

Leia também: PM prende bandido com fuzil AR-15, audiência de custódia o solta no mesmo dia

Após apreenderam as aves, os Policiais levaram os pássaros para Campinas, onde foi realizada a soltura. "Eles conseguem se readaptar ao ambiente. São espécies da região, coleirinha, canário da terra. Não tinha nenhuma ave em extinção. Vale ressaltar que em novembro, o curió deixou a lista de animais ameaçados. As gaiolas também foram destruídas e encaminhadas para o aterro de Campinas", comemora o Sargento Hélio.

Segunda ocorrência

Aves apreendidas pela Polícia Militar Ambiental em Conchal
Divulgação
Aves apreendidas pela Polícia Militar Ambiental em Conchal

Em Conchal, interior do Estado, o crime se repetiu e mais 53 aves foram apreendidas pelos PMs. "Nós fomos acionados pelos Policiais de área do Jardim Santa Rita. Eles tinha uma denúncia que havia animais em cativeiro em uma residência familiar", conto o Cabo Ezequiel.

"As aves eram do dono da casa, ao todo nós apreendemos 53. Elas estavam sem a devida documentação. Entre elas não tinha animais em extinção, mas uma (cardeal) era de fora do Estado, isso resulta em uma pena maior", continua o Cabo.

De acordo com o infrator, ele gostava de criar as aves, mas não vendia, nem caçava. Ele recebeu uma multa de R$ 27.200. Os animais foram levados para uma região de mata para que fosse feita a soltura.

"A maioria dos animais ainda estava em estado bravio, o que facilita a readaptação ao meio ambiente. Um veterinário que acompanhava a nossa ocorrência atestou que eles poderiam ser soltos. Se eles não estivessem bem, nós levaríamos para algum dos postos que podem receber esses animais. Apenas o cardeal não foi solto, ele ficou com o veterinário para depois ser encaminhado para seu estado de origem", finaliza o Cabo Ezequiel.

Leia também: Canil da PM prende "gerente" do tráfico em favela de São Paulo


As ocorrências mostram que a Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo continua trabalhando duro. Apenas no primeiro mês do ano, ela realizou 6,9 mil intervenções policiais, foram 8,7 milhões em multas aplicadas, 9 balões apreendidos e uma fábrica fechada, 39 armas de fogo retiradas das ruas, 1122 ações na área rural e 117 em Unidades de Conservação, 364 m³ de madeira e 15 caminhões e máquinas apreendidos, 1458 unidades e 138 kg de palmito apreendidos e 2181 animais resgatados.

Assista ao vídeo que mostra as aves capturadas pela PMA em Hortolândia: