Morcego de cauda longa ganha prêmio de pássaro do ano
Foto: Department of Conservation (NZ)
Morcego de cauda longa ganha prêmio de pássaro do ano

Uma competição anual para o prêmio Pássaro do Ano da Nova Zelândia teve um ganhador diferente em 2021. Os moradores ficaram surpresos ao perceber o vencedor era um morcego de cauda longa (Chalinolobus tuberculatus), também conhecido como pekapeka-tou-roa em Māori. 

Segundo o jornal The Guardian, o mamífero ultrapassou todas as espécies de pássaros por 3.000 votos na competição popular. Ainda, em 17 anos de evento, a competição teve seu o maior número de votos, com 58.000 votos de todas as partes do mundo.

A competição permite que os neozelandeses classifiquem suas aves favoritas entre as 200 espécies nativas do país. Essa iniciativa busca conscientizar a população sobre a situação ecológica das espécies.

O prêmio Pássaro do Ano é organizada pela Forest and Bird, uma instituição ambiental que busca conservar a flora e a fauna do país. A disputa é conduzida no mesmo modelo do sistema eleitoral da Nova Zelândia, utilizando o segundo turno instantâneo.

A votação ocorreu entre segunda-feira (19) e terminou no último domingo (31). Foram 76 espécies que participaram do concurso, incluindo o morcego de cauda longa como o primeiro mamífero adicionado à lista de competidores.

No entanto, alguns eleitores reclamaram nas redes sociais que o resultado foi fraudulento e não apoiaram a vitória do morcego pekapeka-tou-roa.

Leia Também

"Se pekapeka-tou-roa pode ganhar a Ave do Ano, apesar de não ser uma ave, então você pode pedir para sair com seu 'crush', tudo é possível", escreveu nas redes sociais um os defensores da candidatura do mamífero.

A ambientalista Lissy Fehnker-Heather, da Forest and Bird, disse ao The Guardian que inserir o morcego na competição não era uma fraude, visto que isso foi feito para aumentar a conscientização sobre ecossistemas da ilha e ressaltar que eles enfrentam eles também sofrem ameaças, assim como os pássaros. 

“Votar em morcegos é também votar em controle de predadores, restauração de habitat e ação climática para proteger nossos morcegos e seus vizinhos emplumados!”, disse a porta-voz da competição, Laura Keown, em um comunicado.

O mamífero pekapeka-tou-roa bateu o recorde do papagaio Kakapo, campeão do ano passado, ao totalizar 7.031 votos. Neste ano, segundo a CNN, o papagaio noturno que não voa ficou em segundo lugar com 4.072 votos.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários