.
Pixabay / Divulgação
Agência Europeia de Segurança Alimentar aprova larvas de farinha para consumo humano


As larvas em farinha , ricas em proteínas, fibras e gordura, devem ser os primeiros insetos oficialmente aprovados para consumo humano na Europa. Elas serão possivelmente usadas na confecção de pães, biscoitos e massas.

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (13) pela Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA). A medida é preliminar e requer que outras autoridades europeias autorizem a venda das larvas secas do besouro Tenebrio molitor em todo o continente.

Segundo Ermolaos Ververis, cientista alimentar da EFSA, "há um grande interesse da comunidade científica e também da indústria alimentar no setor de insetos comestíveis".

Já quanto à repulsa que as larvas possam causar em um primeiro momento, Giovanni Sogari, pesquisador de consumo da Universidade de Parma, Itália, explica que isso pode mudar.

"Há razões cognitivas derivadas de nossas experiências sociais e culturais - o chamado 'fator eca' - que torna a ideia de comer insetos repelente para muitos europeus. Com o tempo e exposição, tais atitudes podem mudar."



    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários