Tamanho do texto

Na tarde desta terça-feira (11), um turista indiano foi preso denunciado por danos e porte ilegal de bens, após esconder tijolo do Coliseu no bolso

Turista indiano vê encontra no Coliseu o souvenir perfeito
Domínio Público
Turista indiano vê encontra no Coliseu o souvenir perfeito

Toda grande viagem merece um souvenir especial para o viajante levar para sua casa. Porém, um turista indiano teve uma ideia peculiar de souvenir e decidiu furtar – nada mais, nada menos – do que um fragmento de tijolo do Coliseu. O homem, de 47 anos, foi preso na tarde desta terça-feira (11), após ser flagrado com a peça.

Leia também: Criança de 4 anos é multada por andar de patins em praça de Veneza

Durante uma visita guiada dentro do Coliseu , também conhecido como Anfiteatro Flaviano, o turista foi surpreendido por um funcionário do serviço de supervisão do Parque Arqueológico e entregue aos carabineiros do Comando de Piazza Venezia, na capital italiana, depois de ter escondido o tijolo furtado em seu bolso.

De acordo com o turista , o pedaço da construção seria uma “lembrança exclusiva” de sua visita ao monumento histórico mais famoso da Itália. Ele foi preso, sob a denúncia de ter danificado a construção e por posse ilegal de bens culturais pertencentes ao Estado. Logo depois, o indiano foi solto pela polícia.

O fragmento de tijolo foi recuperado e devolvido aos funcionários do Coliseu, segundo as autoridades que participaram do caso.

Tijolo do Coliseu x Tesouro do Império Romano 

As moedas do Império Romano são de cerca de 300 anos após a inauguração do Coliseu (imagens ilustrativas)
shutterstock
As moedas do Império Romano são de cerca de 300 anos após a inauguração do Coliseu (imagens ilustrativas)

O turista furtou um pedaço de tijolo como souvenir, mas imagina se ele tivesse acesso a um vaso de 300 moedas de ouro da época do Império Romano ? Em setembro deste ano, o governo da Itália anunciou a descoberta do tesouro, em excelente estado e conservação , durante escavações realizadas em um terreno no centro histórico da cidade de Como, no norte do país.

Além das moedas, outros dois objetos e uma barra de ouro foram encontrados. Todos os artefatos são dos séculos IV e V depois de Cristo e valem milhões de euros. “[A cidade de] Como foi fundada pelos romanos, então essas descobertas são naturais. Esse pode ser um dos tesouros mais importantes já encontrados”, explicou Giencarlo Frigerio, presidente da Sociedade Arqueológica Comense.

De acordo com o arqueólogo, o vaso antigo estava escondido em uma área residencial da nobreza da época e, por isso, ele pode ter sido escondido para evitar saques. “Para mim, esse é um caso mais que excepcional, é um daqueles que marcam o percurso da história", anunciou Alberto Bonisoli, ministro dos Bens Culturais da Itália.

Leia também: Mergulhadores encontram 'tesouro perdido' em destroços de navio naufragado

Apesar de histórico, o tesouro encontrado não consegue ser tão antigo quanto o Coliseu , inaugurado em 80 d.C. A estimativa é de que as moedas foram cunhadas em três períodos diferentes: a era do imperador Honório (393-423), Valentiniano III (424-455) e Líbio Severo (461-465).

*Com informações da Ansa.