Tamanho do texto

Por causa do tempero, americano de 34 anos desenvolveu a síndrome da vasoconstrição cerebral reversível, que poderia ter desencadeado um AVC

Ele começou a sentir dores de cabeça fortíssimas após ingerir uma pimenta Carolina Reaper, a mais ardida do mundo
shutterstock
Ele começou a sentir dores de cabeça fortíssimas após ingerir uma pimenta Carolina Reaper, a mais ardida do mundo


Um homem de 34 anos teve que ser levado ao hospital após passar mal em um concurso de comedores de pimentas. De acordo com o The Guardian , o caso aconteceu no estado norte-americano de Nova York, após o homem ter reações adversas ao ingerir a pimenta mais ardida do mundo, conhecida como Carolina Reaper.

Leia também: Grave erro de grafia gera falso alarme de bomba em aeroporto na Austrália

Segundo publicação da revista científica BMJ Case Reports , tudo aconteceu em 2016, quando o competidor começou a sentir dores em seu pescoço após comer a pimenta . Os desconfortos se transformaram em uma série de fortes dores de cabeça – chamadas de cefaleia trovoada – e, e por causa disso, ele foi levado ao pronto socorro do Centro Médico Bassett, na vila de Cooperstown.

“Uma cefaleia trovoada dura por alguns minutos e costuma melhorar sozinha. Ela pode estar associada a náuseas, vômitos e ânsias. Entretanto, os episódios continuarão aparecendo [durante um tempo]”, explicou o médico Kulothungan Gunaskaran, co-autor do estudo, que também disse que esse tipo de dor de cabeça possui um grande número de consequências, que podem incluir sangramentos cerebrais e a criação de coágulos.

No caso em questão, o paciente foi submetido a exames como ressonância magnética para monitorar as dores, e os resultados voltaram todos dentro da normalidade. Entretanto, tudo mudou quando os médicos realizaram uma segunda tomografia, revelando que algumas artérias cerebrais ficaram mais estreitas. O diagnóstico para a condição é chamado síndrome da vasoconstrição cerebral reversível e, por mais que tudo tenha ficado bem, o problema poderia ter causado um AVC .

Leia também: Britânico é flagrado fazendo sexo com haste metálica em campo de golfe

A "culpa" da pimenta

Os médicos explicaram que a síndrome pode ser desencadeada por alguns medicamentos, porém, nada do gênero foi encontrado nos exames do paciente. Por isso, os especialistas acreditam que a Carolina Reaper foi a responsável por estreitar as artérias do homem, e essa não foi a primeira vez que pimentas foram gatilhos para problemas de saúde.

“Na realidade, quando lemos a literatura médica, encontramos alguns casos muito similares a estes”, explicou Gunasekaran. Um dos exemplos é uma pílula de emagrecimento que, feita de outros tipos de pimentas, foi a possível causa de um ataque cardíaco em um homem de 25 anos.

Leia também: Pai viraliza ao 'atrapalhar' pedido de casamento da filha com placa "diga não"

Além disso, um homem de 33 anos também teve um ataque cardíaco e morreu após cozinhar algumas pimentas que ele mesmo cultivava. Em outro exemplo, um homem de 47 anos morreu após romper o esôfago ao comer uma pimenta .