Durante um feriado local na China, mais de 100 mil pessoas passaram a noite em seus carros durante trânsito
Reprodução/Twitter China Daily
Durante um feriado local na China, mais de 100 mil pessoas passaram a noite em seus carros durante trânsito


Uma densa névoa foi a responsável pelo congestionamento 'surreal' no trânsito de Haikou, na China, em que mais de 11 mil carros ficaram presos na noite da última quarta-feira (21). De acordo com o portal Metro , o fenômeno suspendeu os serviços de balsa no Estreito de Qiongzhou, que liga Haikou, capital da ilha de Hainan, ao continente, e deixou mais de 100 mil pessoas presas nos portos durante o Festival de Primavera, feriado local.

Leia também: Que dor! Bombeiros socorrem britânico com chave inglesa presa no pênis

Com o principal serviço de transporte da ilha suspenso, milhares de carros, ônibus e outros automóveis precisaram esperar até o dia seguinte para usar a balsa. Na quinta-feira (22), tudo foi normalizado, embora o serviço ainda estivesse apresentando alguns atrasos devido ao  trânsito  nos três portos da cidade.

"Estamos trabalhando com a cidade de Zhanjiang [onde as balsas desembarcam no continente] para garantir que as rotas operem normalmente", disse Gu Gan, vice-prefeito executivo de Haikou. Uma das pessoas presas no congestionamento foi Fu Yingying. “Essa foi a primeira vez que minha família viajou durante o feriado. E essa também foi uma experiência inesperada”, contou ao portal.

Você viu?

Na quinta-feira, ela ainda estava aguardando para cruzar o Estreito, em uma fila que, ao deixar milhares de pessoas literalmente ilhadas, fez com que o governo de Haikou decretasse um dia “oficial” de folga aos trabalhadores do arquipélago, tudo com o objetivo de não piorar o congestionamento .

Alternativa ao acúmulo de veículos

Assim como na China, o famoso congestionamento durante os horários de pico é um problema presente em todo o mundo. Das marginais de São Paulo às avenidas de Munique, motoristas se estressam e tentam encontrar alternativas para o estresse das vias, e alguns deles conseguem soluções criativas, saudáveis e livres de qualquer nervosismo.

O alemão Benjamin David, por exemplo, encontrou uma maneira inusitada para fugir do congestionamento de Munique, cidade onde mora. Cansado de passar horas dentro de seu carro, David decidiu nadar de sua casa até o trabalho, em um trajeto relaxante que percorre cerca de dois quilômetros pelo rio Isar , que já foi uma das mais importantes rotas entre as cidades de Roma e Viena.

Em entrevista para a BBC News , o nadador declarou que a antiga relevância do rio o levou a tomar a decisão: “ninguém mais usa o Isar como um meio de transporte, então, agora lá estou eu, começando a fazer isso”. Para ele, já existe um movimento de pessoas que gostaram da ideia de nadar para chegar ao trabalho, e David espera que, daqui alguns anos, o rio passe a ser uma importante via de transporte na cidade alemã.

Leia também: Britânica volta de viagem e encontra casa 'misteriosamente' lotada de maconha

Tendo em vista que as 100 mil pessoas, presas no trânsito da China , tinham apenas um estreito as separando do continente, quem sabe não seria uma boa ideia copiar David e nadar até Zhanjiang?

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários