Tamanho do texto

Segundo Tanya Laverty, cerca de 200 plantas foram encontradas no imóvel, o que representa uma produção equivalente a mais de R$ 3 milhões por ano

Tanya afirma que encontrou grande quantidade de maconha nos quartos da casa; atualmente, ela aguarda investigações
Reprodução/Liverpool Echo
Tanya afirma que encontrou grande quantidade de maconha nos quartos da casa; atualmente, ela aguarda investigações

Uma voluntária de serviços sociais se surpreendeu com o que encontrou em sua casa após uma longa viagem. Ao retornar de uma temporada mensal na Ásia com o namorado, Tanya Laverty, de 45 anos, se deparou com um grande cultivo de maconha em sua residência. Ela conta ao jornal Liverpool Echo que havia alugado a casa para uma família desconhecida, passando a suspeitar dos indivíduos ao parar de receber o dinheiro do aluguel.

Leia também: Vibradores banhados a ouro que valem R$ 80 mil são roubados de sex shop espanhol

A mulher decidiu voltar para sua residência localizada em Liverpool, na Inglaterra, depois de ser avisada pela sogra que "coisas estranhas" pareciam estar acontecendo no lugar. "Minha sogra me disse que havia uma mangueira pendurada e uma movimentação intensa na minha casa. Fiquei preocupada e decidi voltar. Lembro-me de ter adentrado o quarto e encontrado uma quantidade assustadora de maconha e uma plantação gigantesca de outras ervas. Eu ainda estou devastada", relata.

O caso e situação atual

Quando Laverty deixou a Inglaterra, em setembro do ano passado, acreditava estar entregando sua casa nas mãos de uma família sul-coreana. A mulher diz ter ficado tranquila e não ter suspeitado de nada, principalmente por ter conhecido todos durante uma visita.

Agora, Tanya afirma ter medo de ter sido enganada por criminosos que procuram propriedades para prosseguir com negócios. Segundo ela, cerca de 200 plantas foram encontradas no imóvel, o que representa uma produção equivalente a mais de R$ 3 milhões por ano.

Leia também: Homem liga para a emergência fingindo AVC para conseguir carona com ambulância

Polícia de Merseyside ressalta que plantações eram mantidas com equipamentos de iluminação que estavam escondidos
Reprodução/Liverpool Echo
Polícia de Merseyside ressalta que plantações eram mantidas com equipamentos de iluminação que estavam escondidos

Incapaz de pagar a hipoteca, ela assegura estar sofrendo com a falta dos pagamentos dos alugueis, além de ter notado um sumiço de reparações estimadas em R$ 45 mil. "Não tenho dinheiro suficiente para continuar aqui. Essas pessoas deveriam estar pagando o aluguel. Tive que cobrir tudo nesses primeiros meses do ano, e assim é muito fácil ficar sem um lugar para morar”, desabafa.

Leia também: Mulher é expulsa de voo por comentar sobre cólicas menstruais com namorado

Segundo a polícia de Merseyside, as plantações, que tomaram conta de quase todos os cômodos da casa, eram mantidas com equipamentos de iluminação que ficavam escondidos atrás de cortinas. Os oficias ressaltam que a maconha e todas as outras ervas foram retiradas assim que Tanya denunciou o caso. No momento, a mulher aguarda os próximos passos da investigação e pede apoio dos internautas. “Seria ótimo receber ajuda. Sei que há pessoas que estão dispostas a ajudar. Sei que há gente de bom coração que não permitirá que eu perca meu lar”, concluiu.

    Leia tudo sobre: casa