Tamanho do texto

Acusado de cometer uma série de crimes, Jose Jimenez não conseguiu escapar da polícia: mesmo com a ideia "genial", as autoridades o encontraram

Este homem encontrou a
Reprodução/Osprey Wireless
Este homem encontrou a "solução" perfeita para uma perseguição policial: fazer uma entrevista de emprego de última hora


O americano Jose Jimenez, de 26 anos, teve que pensar muito rápido para tentar se livrar da polícia. Perseguido por cometer uma série de crimes, incluindo direção perigosa, ele teve uma “brilhante" ideia para se camuflar durante uma busca: entrar em uma loja aleatória e fazer uma entrevista de emprego de última hora.

Leia também: Fantasiado de panda, homem invade loja e rouba arma de airsoft nos EUA

O caso aconteceu na cidade de Westwood e, de acordo com a polícia do estado americano de Massachusetts, as imagens de uma câmera de segurança revelaram que, após abandonar seu carro – modelo Camry, da Toyota –, Jimenez entrou calmamente na loja de eletrônicos Osprey Wireless e perguntou se eles tinham alguma vaga de emprego aberta.

Em uma incrível coincidência, a loja estava em busca de um funcionário, de acordo com informações do canal CBS Boston . Então, o gerente da Osprey Wireless, Jeff Moran,  levou o suposto candidato à vaga até seu escritório para a entrevista; mas, durante a conversa, Moran percebeu que algumas viaturas policiais faziam buscas nos arredores de sua loja. 

Enquanto isso, os oficiais encontraram uma grande quantidade de dinheiro dentro de um carro abandonado e resolveram conversar com o funcionário da loja, Brian Carpenter. Eles lhe mostraram uma foto do homem que procuravam e, no mesmo momento, Carpenter o identificou como o entrevistado.

Fim da história

Após a identificação, os policiais entraram na loja. Segundo o relato de Moran, a captura do criminoso foi semelhante a uma cena de filme de ação. “Eles o pegaram! Todos começaram a brigar, e outra autoridade chegou com uma arma... Eles disseram ‘você não pensou que nós não íamos te encontrar, achou’?”, contou o comerciante sobre os momentos de tensão ao canal ABC .

Leia também: Ursos organizam a primeira "greve de selfies" nos Estados Unidos; entenda

Assim, mesmo depois da solução "brilhante", a perseguição policial  terminou com a prisão de Jimenez, que está detido sob fiança de 250 mil dólares (mais de R$ 780 mil) e deve ser julgado na próxima quarta-feira (20). O homem é acusado de agressão a um policial, direção acima do limite de velocidade e por não parar após um pedido da polícia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.