Fazendeiro salva casa de incêndio na Inglaterra
Reprodução
Fazendeiro salva casa de incêndio na Inglaterra

Um fazendeiro conseguiu salvar a casa de um vizinho evitando que ela fosse atingida por um incêndio na cidade de Maidstone, na Inglaterra. Ao perceber que o fogo se alastrava por um descampado, muito seco pelo calor intenso do verão europeu , Bill Alexander usou o seu trator para traçar uma linha, cortando a mato e restringindo a propagação das chamas.

O fogo que atingia a região se espalhou rapidamente e atingiu quase oito hectares, com as chamas podendo ser vistas a quilômetros de distância. O incêndio durou uma hora e meia até ser controlado, sem atingir as residências da região.

O incêndio florestal de ontem ocorre após uma série de incêndios que eclodiram durante a onda de calor da semana passada , que viu os britânicos se aquecerem no dia mais quente desde o início dos registros. O vídeo foi capturado pelo proprietário da fazenda, Andy Barr, que elogiou seu “bom vizinho”.


“Por favor, diga a todos que tenham cuidado com o que fazem ao longo das estradas e caminhos, 20 hectares de cevada de primavera em chamas. Esta foto do meu filho foi quando o vento virou para a casa do meu irmão”, contou.

Os incêndios florestais devastaram 517.881 hectares na Europa desde o início do ano, superando toda a área queimada em 2021, segundo o Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais (EFFIS). O serviço de vigilância dos 27 países da União Europeia (UE) divulgou este relatório com dados atualizados a partir de 16 de julho, numa altura em que a região da Europa Ocidental foi duramente atingida por uma onda de calor que gerou grandes incêndios nesta semana.

A área queimada até agora neste ano é equivalente à de Trinidad e Tobago, no Caribe. Em 2021, ano que viu grandes incêndios na Itália e na Grécia, 470.359 hectares (4,7 mil km²) queimaram em todos os países da UE, segundo dados compilados pela EFFIS. Se a tendência se confirmar, 2022 poderá igualar ou superar a área queimada em 2017, o pior ano já registrado, com 988.087 hectares de vegetação queimados, área equivalente à do Líbano.

"A situação é ainda pior do que previmos, embora esperássemos anomalias de temperatura graças às previsões (meteorológicas) a longo prazo", disse à AFP Jesús San Miguel, coordenador da EFFIS.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários