Alberto Fernández, presidente da Argentina
Reprodução: youtube - 30/06/2022
Alberto Fernández, presidente da Argentina

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse em entrevista na quarta-feira que torce para que o pré-candidato a presidência  Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vença a eleição neste ano. O líder argentino disse acreditar que o ex-presidente contribuiria para uma maior união entre líderes da América do Sul.

"Pouco a pouco as coisas vão se arrumando, (Gabriel) Boric no Chile está fazendo um esforço, o Lucho (Luis) Arce na Bolívia, (Pedro) Castillo no Peru, (Gustavo) Petro na Colômbia, e Lula, finalmente, que eu desejo que ganhe em Brasil. Assim poderemos ter uma lógica de unidade conceitual na América do Sul", disse Fernandez ao canal C5N. 

Fernandéz também citou o  atual presidente e também pré-candidato Jair Bolsonaro (PL) na mesma conversa após ser questionado se havia se aproximado do brasileiro.

O político então respondeu apenas citando o caso da ex-presidente boliviana Jeanine Áñez, condenada no início do mês a dez anos de prisão pelo golpe de Estado contra o esquerdista Evo Morales, em 2019.

No domingo, Bolsonaro prometeu em entrevista que faria o possível para que Áñez viesse para o Brasil como exilada "caso assim o governo da Bolívia concordasse”. La Paz criticou a declaração.

"Eu posso contar, porque ele (Bolsonaro) tornou público: ele me pediu para interceder junto à Bolívia para que a (Jeanine) Áñez fosse exilada para o Brasil. Eu disse que não poderia fazer nada disso, lamentavelmente e graças a Deus, eu não quero fazer nada disso, acredito que a Bolívia deu um exemplo a todo mundo, que foi julgar um golpe (de Estado) com tribunal ordinário", disse o presidente da Argentina.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários