Destruição na cidade de Severodonetsk
Ansa
Destruição na cidade de Severodonetsk

A Ucrânia denunciou nesta quinta-feira (9) um ataque da Rússia contra uma indústria química em Severodonetsk que abriga pelo menos 800 civis.

Segundo o governador de Lugansk, Sergey Gaidai, pelo menos duas alas da empresa Azot foram bombardeadas, incluindo uma usada para a produção de amônia, composto químico com diversas aplicações na indústria.

A fábrica abriga cerca de 800 civis, incluindo 200 funcionários e 600 moradores de Severodonetsk, além de unidades militares ucranianas que se entrincheiraram no local em função do avanço russo na cidade.

Severodonetsk é um dos municípios mais importantes de Lugansk, no leste do país, e já é quase totalmente controlada pela Rússia. No entanto, a cidade arrisca repetir o cenário visto em Mariupol, com a resistência ucraniana reduzida a uma área industrial submetida a intensos bombardeios.

Ainda assim, Gaidai acredita que, com armas de longo alcance fornecidas pelo Ocidente, a Ucrânia poderia reconquistar Severodonetsk "em dois ou três dias".

Assim como a província vizinha de Donetsk, Lugansk integra o Donbass, região geográfica de maioria étnica russa e cuja soberania é defendida por Moscou, e é palco de conflitos separatistas desde 2014.

A conquista dessa porção da Ucrânia foi declarada pela Rússia como seu principal objetivo na invasão, após o fracasso na tentativa de tomar a capital Kiev no início da guerra.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários