Apresentador usa máscara em protesto contra volta da obrigação do uso de hijabs para mulheres na TV
Reprodução/YouTube - 23.05.2022
Apresentador usa máscara em protesto contra volta da obrigação do uso de hijabs para mulheres na TV

Jornalistas homens de um canal de TV do Afeganistão passaram a utilizar máscara respiratória em resposta ao retorno da obrigatoriedade de as mulheres usarem burca nas transmissões televisivas no país . Apresentadores do canal local de notícias TOLOnews, de Cabul, que usavam a peça, confirmaram que tratava-se de um ato solidário às apresentadoras, segundo o DailyMail.

A obrigatoriedade havia sido imposta pelo Talibã, grupo que retomou o poder do país no ano passado , com promessas de flexibilizar algumas das regras do grupo extremista. Um funcionário da imprensa local confirmou ao Guardian que a estação na qual trabalhava havia recebido o pedido e foi informado de que a medida não estava em discussão. Ele disse, ainda, que a rede de TV “não teria outra opção”.

Mesmo assim, apresentadoras das principais redes de TV afegãs foram ao ar, no último sábado, sem cobrir seus rostos , desafiando a ordem dos talibãs e se negando a se submeterem à interpretação do grupo sobre o Islã. No entanto, no domingo, as jornalistas apareceram nas transmissões com rostos cobertos por véus ou hijabs, só com os olhos à mostra, em programas dos canais TOLOnews, Ariana Television, Shamshad TV e 1TV, segundo a BBC.

A anuência à ordem é a mais recente demonstração do controle rígido que o Talibã impôs às mulheres afegãs em menos de um ano. As medidas restritivas não dizem respeito somente a direitos básicos, como educação e empregos para mulheres, mas a todas as facetas da vida pública, de comportamento a viagens.

Nas últimas semanas, as demandas do regime têm sido cada vez mais radicais. No início deste mês, o Talibã ordenou que todas as mulheres usassem roupas da cabeça aos pés em público, deixando apenas os olhos visíveis.

O decreto ainda dizia que as mulheres deveriam sair de casa apenas quando necessário, e exigia que as mulheres que viajam a mais de 70 quilômetros de suas casas fossem acompanhadas por um parente do sexo masculino.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários