Stanislav Shushkevich, ex-líder da Bielorrússia
Reprodução/Flickr Meraj Chhaya - 28.03.2017
Stanislav Shushkevich, ex-líder da Bielorrússia

Foi confirmada nesta quarta-feira a morte de Stanislav Shushkevich, aos 87 anos. O ex-líder da Bielorrússia ficou conhecido por ser um dos homens que comunicou a Mikhail Gorbachev, último líder da União Soviética, que o regime havia colapsado, em 1991 .

"A URSS como realidade geopolítica e como sujeito de direito internacional deixou de existir", dizia o comunicado conjunto assinado com presidente russo Boris Yeltsin e o ucraniano Leonid Kravchuk, anunciando a formação de uma nova Comunidade de Estados Independentes.

Shushkevich governou a Bielorrússia até 1994, quando perdeu a eleição presidencial para Alexander Lukashenko e não teve sucesso em várias campanhas posteriores contra o rival político que continua no poder até hoje.

Conforme a Reuters, Shushkevich permaneceu um crítico severo do então presidente e apoiou protestos em massa contra ele após a eleição de 2020. As referências a Shushkevich foram até removidas dos livros de história do país em 2021, depois que o ex-líder do país se manifestou várias vezes contra a repressão de Lukashenko aos manifestantes.

Leia Também

Em entrevista à Reuters há dois anos, Shushkevich acertou a previsão de que Lukashenko se manteria no poder, apoiado por militares e por Moscou.

"Lukashenko serve o Kremlin porque, caso contrário, ele não seria capaz de aguentar. O Kremlin... o apoia. Em tais condições, é difícil para a oposição bielorrussa derrotada e torturada lutar com a Rússia" ressaltou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários