null
Reprodução/Facebook
undefined

Investigadores alemães que apuram o desaparecimento de Madeleine McCann há 15 anos em Portugal encontraram novas provas contra o principal suspeito. A informação foi confirmada pelo procurador a frente do caso, Hans Christian Wolters, em entrevista ao canal português CMTV nesta terça-feira.

"A investigação ainda está em andamento e acho que encontramos alguns fatos novos, algumas novas evidências, não dados forenses, mas evidências", disse o promotor.

Madeleine desapareceu na Praia da Luz, em Portugal, em 2007, quando tinha três anos, quando a família passava férias no local. O caso teve repercussão internacional, mas passou mais de uma década sem respostas.

Em 2020, a polícia alemã apontou que o principal suspeito era um agressor sexual, já preso no país, que teria matado a menina após o sequestro. Ele foi identificado como Christian Brueckner e está cumprindo uma pena de sete anos em Oldenburg, norte da Alemanha, por estuprar uma turista americana de 72 anos na Praia da Luz em 2005.

"Temos certeza de que ele é o assassino de Madeleine McCann. Ele não tem nenhum álibi" , disse Wolters à CMTV, sem dar mais detalhes sobre o caso.

No mês passado, as autoridades portuguesas corroboraram a linha de investigação dos promotores alemães e também declararam Christian Brueckner como o principal suspeito do crime. Registos telefônicos identificaram que o suspeito esteve perto do complexo hoteleiro onde Madeleine desapareceu mas, até o momento, nenhuma acusação formal foi feita contra o homem sobre este caso. O corpo da vítima nunca foi encontrado.

Leia Também

Pais cobram respostas

Para marcar os 15 anos do crime, os pais de Madeleine , Kate e Gerry McCann, divulgaram um comunicado cobrando respostas sobre o caso.

"Muitas pessoas falam sobre a necessidade de 'fechamento'. Sempre pareceu um termo estranho. Independentemente do resultado, Madeleine sempre será nossa filha, e um crime realmente horrível foi cometido. Essas coisas vão ficar. É verdade, porém, que a incerteza cria fraqueza; o conhecimento e a certeza dão força, e por isso nossa necessidade de respostas, de verdade, é essencial" , ressaltou o casal.

Junto da mensagem, foi publicada uma famosa citação do livro "Winnie the Pooh", do autor inglês Alan Alexander Milne: "Mas o mais importante é que, mesmo que estejamos separados, eu sempre estarei com você". 

"Agradecemos o trabalho contínuo e o empenho das autoridades britânicas, portuguesas e alemãs, pois é este esforço policial combinado que dará resultados e nos trará essas respostas. Como sempre, gostaríamos de agradecer a todos os nossos apoiadores por seus desejos e apoio contínuos. É um enorme conforto saber que, independentemente do tempo que passou, a Madeleine continua no coração e na mente das pessoas", escreveram.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários