João César Marins e Talles Pacheco foram encontrados mortos nos EUA
Reprodução
João César Marins e Talles Pacheco foram encontrados mortos nos EUA

família dos dois brasileiros encontrados mortos nos Estados Unidos, na última segunda-feira, ainda aguarda o traslado para o Brasil. Os corpos só devem deixar o país americano após o resultado de alguns exames solicitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O goiano João César Marins, 48 anos, e o mineiro Talles Pacheco, de 40, foram encontrados já sem vida em uma casa na cidade de Marlborough, nos Estados Unidos. A principal suspeita apresentada pela polícia de Boston é de que as vítimas foram intoxicadas por um vazamento de monóxido de carbono.

As informações foram obtidas pelo sobrinho do goiano Jerônimo Moreira Gonçalves Júnior, de 33 anos, a partir de contato com o Consulado Brasileiro em Boston. É a representação diplomática brasileira nos Estados Unidos quem pega as informações com a polícia e repassa aos familiares.

"Aparentemente eles morreram por intoxicação por monóxido de carbono, provavelmente de um vazamento de gás no aquecedor", disse Jerônimo Moreira Gonçalves Júnior, de 33 anos, sobrinho de Marins.

Leia Também

No entanto, a Polícia de Boston ainda não finalizou o laudo que vai apontar a real causa da morte.

"Tudo indica que eles morreram por volta das 23h de sábado. Acharam os corpos na segunda-feira após o almoço e, à noite, por volta das 22h, os corpos dos dois foram retirados", explicou Júnior.

Vaquinha

Parentes de Marins e Pacheco criaram vaquinhas online para arrecadar recursos e pagar as despesas funerais e o traslado dos corpos para o Brasil. A família de Marins vive em Itapuranga, no interior de Goiás. Pacheco é de São João do Oriente, em Minas Gerais. As duas campanhas já alcançaram as metas de arrecadação.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários