A influencer egípcia Haneen Hossam
Reprodução
A influencer egípcia Haneen Hossam

Uma estrela egípcia do TikTok foi condenada a três anos de prisão por tráfico de pessoas. Haneen Hossam, de 20 anos, foi acusada de explorar adolescentes por dinheiro em plataformas de compartilhamento de vídeos. A acusada também terá de pagar multa de 100 mil euros.

Haneen tem 1,3 milhões de seguidores no TikTok. A acusação contra ela foi feita com base em um vídeo publicado no início de 2020, durante o confinamento da pandemia de Covid-19.

No vídeo, a influencer convidava suas seguidoras para participar de outra plataforma de compartilhamento de vídeos, a Likee, onde as interessadas poderiam ganhar dinheiro com a transmissão de vídeos ao vivo.

A influencer negou a acusação e contou com apoio de ativistas de direitos humanos. entidades alegaram que Haneen foi processada como parte de uma repressão a mulheres influenciadoras de mídia social.

Leia Também

Haneen chegou a ser presa em abril de 2020. Em julho daquele ano ela foi condenada por um tribunal egípcio a dois anos de prisão pela acusação de "violar valores e princípios familiares".

Em janeiro do ano passado, Haneen foi absolvida por um tribunal de apelações e a influencer acabou sendo solta. No entanto, os promotores fizeram nova acusação de tráfico de pessoas. Dessa vez, por "usar meninas em atos contrários aos princípios e valores da sociedade egípcia com o objetivo de obter benefícios materiais".

Hannen foi condenada à revelia a 10 anos de prisão em junho do ano passado. Ela entrou com recurso, que foi julgado nesta segunda-feira. A pena então caiu para 3 anos de prisão.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários