Patrick Lyoya foi morto por policial com tiro na nuca
Reprodução/Ansa
Patrick Lyoya foi morto por policial com tiro na nuca

A morte de um jovem negro durante uma abordagem policial em Grand Rapids, no Michigan, voltou a causar uma série de protestos no estado. Dessa vez, a vítima é um refugiado congolês chamado Patrick Lyoya, 26 anos, que foi parado por não ter a documentação em dia do carro.

A morte ocorreu no dia 4 de abril, mas as imagens só foram divulgadas nesta quarta-feira (13) pela polícia local. No vídeo, Lyoya é abordado por um policial branco - que não teve o nome revelado - que o aborda porque a matrícula do carro não está no nome do motorista.

Após abrir a porta do carro, o jovem tenta fugir e é agarrado pelo policial. Se desvencilhando, ele corre mais um pouco, em frente a diversas residências e o policial tenta usar o taser contra Lyoya. O jovem, então, tenta segurar a arma para não ser atingido e ambos caem no chão.

Neste momento, uma pessoa filma a ação e é possível ver o agente em cima do corpo de Lyoya para imobilizá-lo quando se ouve um tiro à queima roupa. A bala atravessou a nuca do rapaz e o matou na hora.

Leia Também

A família de Lyoya pede por justiça e diz que a morte do rapaz foi uma "execução".

O caso voltou a reacender os protestos do movimento Black Lives Matter, que cobra uma reforma policial para enfrentar o racismo estrutural da polícia dos EUA.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários