Chernobyl
Reprodução: Flickr
Chernobyl

Autoridades ucranianas afirmaram que soldados russos podem morrer dentro de um ano depois de roubar substâncias radioativas dos laboratórios de Chernobyl, usina nuclear desativada na cidade de Pripyat, ao norte da Ucrânia.

As tropas de Putin ocuparam o local por mais de um mês e, durante esse período, cavaram trincheiras no solo contaminado da Floresta Vermelha , situada em um raio de 10 quilômetros de Chernobyl. A região é considerada como uma das mais contaminadas do mundo.

Segundo o portal de notícias britânico Metro, até o momento, foi reportado que dezenas de soldados teriam se contaminado com uma "doença de radiação aguda", depois de manipular o solo contaminado. Eles estariam "gravemente doentes" e voltando para casa mais cedo.

O ministro da Energia, German Gulaschenko, disse que os militares se expuseram a uma quantidade "chocante" de radiação nuclear e que aqueles que entraram em contato direto com tais substâncias podem ter menos de um ano de vida. De acordo com a agência estatal da Ucrânia para Gerenciamento da Zona de Exclusão, mesmo uma pequena quantidade dessas substâncias pode ser fatal "se não tratada de forma profissional".

Algumas autoridades temem ainda que, enquanto recuavam, os soldados tenham deixado para trás um labirinto de minas terrestres, o que implicaria em outro risco para os trabalhadores, expostos à radiação e também a potenciais explosões. Imagens coletadas pelo grupo de mídia ucraniano Witness mostram placas de grafite com os dizeres "esta passagem é minada" e "espere uma surpresa, procure uma mina" deixadas para trás.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários