Em Março, Brasil recebeu 74 ucranianos que fugiram da guerra
Reprodução / Reuters - 27.03.2022
Em Março, Brasil recebeu 74 ucranianos que fugiram da guerra

O Brasil concedeu 74 vistos humanitários e 27 autorizações de residência a ucranianos entre 3 e 31 de março. Essas pessoas estavam em situação de perigo e fugiram de seu país, invadido e  atacado pela Rússia no fim de fevereiro. Os números fazem parte de um boletim elaborado em conjunto pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Itamaraty.

Do total de cidadãos da Ucrânia que vieram para o Brasil, 53% são do sexo masculino. A maior parte dos ucranianos beneficiados com visto humanitário (58%) têm idade entre 25 e 39 anos. Além disso, 11% têm de zero a 14 anos e 2% acima de 65 anos. São Paulo é o principal destino dos ucranianos que fugiram da guerra. Em seguida estão Macaé (RJ), Rio de Janeiro, Brasília e Salvador.

A concessão de vistos e autorizações de residência foi facilitada por uma portaria publicada no início do mês passado. O visto humanitário pode ser solicitado no exterior e permite a entrada no Brasil pelo prazo de 180 dias. Para conseguir autorização de residência por acolhida humanitária, é preciso ir à Polícia Federal, em solo brasileiro, e solicitar a Carteira de Registro Nacional Migratório (CRMN).

Já o refúgio é uma proteção internacional concedida àqueles que sofrem perseguição em seus países de origem por motivos de raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opiniões políticas. O requerente pode receber Documento Provisório de Registro Nacional Migratório para identificação no Brasil enquanto estiver em tramitação o processo de refúgio, a ser julgado pelo Comitê Nacional para os Refugiados.

Entre janeiro de 2010 e dezembro de 2021, mais de 3,3 mil ucranianos registraram residência no Brasil. Quase 2,3 mil registros de residência foram realizados na região Sudeste, principal destino dos imigrantes ucranianos.

Leia Também

Juntamente com os poloneses, os ucranianos compõem o maior contingente de imigrantes eslavos no país. Entre os que chegaram nesse período, a maioria é do sexo masculino e possui entre 25 e 39 anos.

Os homens somam 83% do contingente de imigrantes ucranianos e 46% do total são do sexo masculino na faixa etária entre 25 e 39 anos. As mulheres somam 17% e a maioria delas, cerca de 10% do total de imigrantes, têm entre 25 e 39 anos. Entre homens e mulheres, não houve imigrantes acima de 65 anos e apenas 2% tinham menos de 14 anos na data de entrada no País.

Ainda no período de 2010 a 2021, o principal meio de entrada de ucranianos no Brasil foi via marítima e o ano de 2019 registrou o maior fluxo migratório: 22.201 ucranianos entraram e 21.189 saíram do país.

No primeiro trimestre de 2022, a média mensal de entradas de imigrantes foi de 1.685 pessoas e a de saídas foi de 1.531 pessoas. Dos movimentos de entrada neste ano, mais de 60% referem-se a tripulantes e outros 20% a visitantes, que não precisam de visto para permanecer por até 90 dias no País. O movimento migratório, incluindo visitantes e temporários, é documentado pelo Sistema de Tráfego Internacional.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários