Takeshi Ebisawa, líder da Yakuza, foi preso por envolvimento no tráfico de drogas e armas
Reprodução 08/04/2022
Takeshi Ebisawa, líder da Yakuza, foi preso por envolvimento no tráfico de drogas e armas

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira a prisão de um líder da Yakuza, o crime organizado japonês, sob as acusações de tráfico de drogas e armas. Segundo as autoridades americanas, o esquema de Takeshi Ebisawa e sua quadrilha envolvia a venda de armamentos pesados, como lança-mísseis, para grupos rebeldes em Miammar. Em troca, receberiam os carregamentos de drogas que seriam comercializados nos Estados Unidos.

Ebisawa e sua quadrilha foram presos em Manhattan nesta segunda-feira, segundo as autoridades americanas.

De acordo com o Departamento de Justiça, outras armas ainda seriam adquiridas para proteger o transporte das drogas da Ásia até os Estados Unidos. O caso veio à tona após um agente da Administração de Fiscalização de Drogas (DEA) ter se infiltrado no grupo de Ebisawa.

"As drogas eram destinadas às ruas de Nova York, e os carregamentos de armas eram destinados a facções em nações instáveis. Membros desta quadrilha internacional do crime não podem mais colocar vidas em perigo", disse Damian Williams, procurador de Nova York, em nota divulgada nesta quinta-feira.

Leia Também

As autoridades americanas acompanhavam os passos do grupo de Takeshi Ebisawa desde junho de 2019. Além do líder da Yakuza, foram presos também Somphop Singhasiri, Suksan Jullanan e Sompak Rukrasaranee. As atividades do grupo envolviam países como Japão, Tailândia, Sri Lanka, Dinamarca e Miammar.

Se forem considerados culpados pela Justiça americana, os membros do grupo podem ser condenados à prisão perpétua.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários