Últimos registros do avião foram emitidos enquanto ele passava pelo província de Chubut
Divulgação/Van's Aircraft
Últimos registros do avião foram emitidos enquanto ele passava pelo província de Chubut

Um avião de pequeno porte desapareceu na tarde desta quarta-feira na Argentina. De acordo com a imprensa local, três brasileiros viajavam na aeronave . O último registro de comunicação ocorreu nas proximidades da vila de Bahía Bustamante, na província de Chubut.

O que houve

A Busca e Resgate de Comodoro notificou, por volta das 17h desta quarta-feira, a Defesa Civil sobre o desaparecimento de uma aeronave que perdeu contato aproximadamente 30 milhas a nordeste da cidade de Comodoro. A Defesa Civil argentina comunicou o fato às 18h30. De acordo com Freddy Vergnole, presidente do Aeroclube Lago Argentino, os tripulantes foram avisados sobre as más condições do tempo antes de decolarem. A aeronave, segundo ele, chegou a fazer uma parada alternativa em Puerto Deseado, mas decidiram seguir viagem.

Uma das hipóteses, segundo Vergnole, é que o trio tenha enfrentado uma formação de gelo durante a viagem."Aparentemente eles carregavam muitas formações de gelo nas asas, o que produz um peso que não permite que você voe", disse ele à imprensa local.

Trajeto

O avião havia partido de El Calafate com destino à cidade de Trelew. Segundo o diretor de Defesa Civil de Chubut, José Mazzei, três aeronaves saíram juntas do mesmo local, sendo que duas iriam à cidade de Puerto Madryn e chegaram ao destino.

Quem estava a bordo

As autoridades argentinas ainda não confirmaram as identidades dos três brasileiros, mas se acredita que estavam o empresário catarinense Antônio Carlos Castro Ramos, um médico e um advogado. Ramos é o proprietário e operador do avião, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Leia Também

Como era a região

Mazzei explicou à imprensa argentina que a aeronave desapareceu em uma área entre o mar e a costa. As buscas terão que ser feitas em solo e na água.

Modelo

Segundo o jornal Diario Jornada, o avião era um monomotor RV-10 com matrícula PP-ZRT, de origem brasileira. Conforme dados disponíveis no site da ANAC, a aeronave foi fabricada em 2016 pela Flyer Indústria Aeronáutica LTDA e tem capacidade para três passageiros. Seu peso máximo de decolagem é de 1.224 kg.

Quais as condições meteorológicas

De acordo com o jornal Clarín, houve fortes tempestades nesta quarta-feira na área onde a aeronave fez sua última comunicação. As chuvas ultrapassaram os 40 milímetros em poucas horas. Segundo a publicação, também foram registradas fortes rajadas de vento. No entanto, as autoridades locais evitam neste momento relacionar as condições climáticas e a perda de contato com a aeronave.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários