Russos fizeram 150 reféns em escola na Ucrânia, diz governador
Reprodução/Twitter
Russos fizeram 150 reféns em escola na Ucrânia, diz governador

O governador da região ucraniana de Chernihiv, Viacheslav Chaus, informou nesta segunda-feira (4) que as tropas russas fizeram pelo menos 150 reféns, entre eles mulheres e crianças, em uma escola na aldeia de Yahidne.

Em uma publicação no seu perfil do Facebook, o político ucraniano confirmou que as pessoas ficaram presas no porão da instituição e passaram muita fome.

"Os ocupantes russos fizeram 150 reféns, incluindo mulheres e crianças. Os que morreram foram deixados ao lado dos vivos e as pessoas que sobreviveram passaram fome e sofreram de medo, dor e desespero", explicou Chaus.

Na mensagem, o político escreveu que os reféns ucranianos foram deixados em péssimas condições higiênicas, tanto que apenas um balde era usado como vaso sanitário.

Leia Também

De acordo com o relato do governador, os reféns podiam sair de vez em quando, mas passavam a maior parte do tempo sentados no escuro e no frio. As crianças, segundo a imprensa local, escreveram o hino ucraniano nas paredes do porão.

O prefeito de Chernihiv, Vladyslav Atroshenko, afirmou recentemente que 70% do município ucraniano foi destruído pelos ataques russos. A cidade tinha mais de 285 mil habitantes antes da guerra e era caracterizada por ter inúmeras igrejas e mosteiros medievais.

O jornal "Kyiv Independent" informou que Yahidne e outras duas aldeias (Kolychivka e Ivanivka) foram libertadas pelos militares ucranianos. A ajuda humanitária foi entregue aos moradores locais.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários