Ucranianos capturaram mais de 100 tanques russos desde o início da guerra
Reprodução / Twitter - 12.03.2022
Ucranianos capturaram mais de 100 tanques russos desde o início da guerra

As Forças Armadas ucranianas teriam capturado pelo menos 117 tanques russos e perdido outros 74 desde o início do conflito, segundo levantamento do site Oryx, associado ao veículo investigativo Bellingcat. O número de tanques capturados pelos russos, por outro lado, seria menor — apenas 37.

Os números, no entanto, podem ser maiores, já que as informações foram reunidas pelo Oryx através de técnicas conhecidas como Inteligência de Fontes Abertas (OSINT), que trabalham apenas com dados encontrados na internet.

De acordo o Ministério da Defesa ucraniano, a Rússia teria perdido ao todo 509 tanques desde que o conflito começou há um mês. Já informações do governo russo, divulgadas no dia 8 de março, afirmam que 900 veículos armados ucranianos teriam sido destruídos.

Gravações envolvendo embates entre tanques de guerra foram compartilhados nas redes sociais desde o início do conflito, no dia 24 de fevereiro.

As forças russas, frente a uma resistência ucraniana inesperada e a problemas de logística e de estratégia, chegaram a um ponto de extenuação das capacidades mobilizadas, sem conseguir alcançar seus objetivos políticos. No momento, freiam seus movimentos para reagrupar suas forças e repensar o que pretendem e podem obter na guerra.

Leia Também

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

“A Ucrânia lutou contra as forças da Rússia até deixá-las estagnadas em muitas frentes. Isso não significa que estão derrotados ou não podem lutar. As batalhas locais continuarão. Mas a campanha inicial acabou”, disse Jennifer Cafarella, pesquisadora do Instituto de Estudos da Guerra (ISW), de Washington, ressaltando que o conflito “está longe de terminar”. “Isso não significa o fim da matança. A estagnação pode ser ainda mais violenta do que as fases anteriores.”

Por outro lado, Franz-Stefan Gady, analista militar do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS), de Londres, diz que o fato de as perdas do lado ucraniano serem desconhecidas — ao contrário do lado russo, há menos informes de Inteligência a esse respeito — dificulta saber qual lado teve maior prejuízo.

“Pode ser verdade que a Ucrânia ‘ganhou’ a fase inicial dessa guerra simplesmente por não perder. Mas gostaria de ter uma compreensão mais clara das perdas ucranianas, da capacidade de suprimentos de armas ocidentais para substituir equipamentos ucranianos perdidos e do impacto da campanha russa prolongada de desgaste, antes de tirar conclusões”, disse Gady.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários