Ucranianos tentando deixar Mariupol
reprodução: Twitter
Ucranianos tentando deixar Mariupol

O governo ucraniano informou que 6.426 pessoas, incluindo 2.039 crianças, conseguiram deixar Mariupol, cidade portuária sitiada por tropas russas no sul do país, nesta quarta-feira (16).

De acordo com a vice-premiê da Ucrânia, Iryna Vereshchuk, citada pelo jornal Ukrinform, os civis fugiram da guerra iniciada pela Rússia por meio de um corredor humanitário, com destino a Zaporizhzhia.

No último fim de semana, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, chegou a anunciar que cerca de 125 mil pessoas foram evacuadas de áreas atingidas por ataques russos.

A evacuação foi possível depois que o governo ucraniano já havia tentado abrir mais corredores em cidades como Kharkiv, Mariupol, Kiev, Kherson, Chernigov e Sumy, além de vilarejos, mas ataques russos impediram a saída dos residentes dessas áreas.

Leia Também

A cidade no sul do país está há quase 15 dias sitiada e cercada por militares russos. Hoje, inclusive, o prédio que abriga a piscina "Netuno" no norte de Mariupol foi atingido por um ataque militar russo.

"Eles estão tentando destruir fisicamente os moradores de Mariupol, que há muito são um símbolo de nossa resistência. Hoje eles lançaram um ataque aéreo na piscina de Netuno", disse o chefe da administração militar regional de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, no Telegram.

Segundo ele, mulheres grávidas e mulheres com crianças estão sob os escombros. A piscina fica a cerca de quatro quilômetros ao norte de onde um ataque militar destruiu um teatro, que também estava sendo usado como abrigo.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários