Jornalista detida no Irã, Nazanin Zaghari-Ratcliffe
Reprodução
Jornalista detida no Irã, Nazanin Zaghari-Ratcliffe

No ano passado, o marido da jornalista britânico-iraniana Nazanin Zaghari-Ratcliffe passou 21 dias em greve de fome para protestar contra a prisão da mulher no Irã. Quatro meses após ele encerrar a manifestação, Nazanin foi libertada e, conforme a parlamentar britânica Tulip Siddiq, está no aeroporto de Teerã, a caminho de casa.

Em 2016, a jornalista foi condenada a cinco anos de prisão acusada de conspirar contra o regime iraniano. Na época, ela trabalhava como gerente de projetos da Thomson Reuters Foundation. Nazanin passou quatro anos na cadeia de Evin, em Teerã, e depois foi mantida em prisão domiciliar.

Entre outubro e dezembro, Richard Ratcliffe protestou em frente ao Ministério das Relações Exteriores, em Londres, na Inglaterra, para pressionar o governo local a interceder pela libertação da sua mulher, mas ela apenas recebeu o passaporte de volta nesta semana. O casal tem uma filha, Gabriela, que vive com o pai.

Conforme a BBC, houve especulação de que uma dívida de 400 milhões de libras, relacionada a um pedido cancelado de 1.500 tanques Chieftain do governo britânico ainda na década de 1970 estava ligada à detenção de Zaghari-Ratcliffe e outros cidadãos com dupla nacionalidade britânico-iraniana.

Leia Também

O governo do país europeu nega que as duas questões estejam ligadas. Downing Street disse que estava comprometido em pagar a dívida e "explorando opções para resolvê-la".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

* Com informações de agências internacionais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários