Lançador de foguetes TOS-1A teria sido usado para soltar bombas termobáricas na Ucrânia
Reprodução/Youtube
Lançador de foguetes TOS-1A teria sido usado para soltar bombas termobáricas na Ucrânia

O Ministério da Defesa da Rússia confirmou o uso de bombas termobáricas no conflito na Ucrânia , segundo o Reino Unido. O uso do armamento, disparado de um lançador de foguetes TOS-1A, já havia sido denunciado pelas autoridades ucranianas na semana passada.

Utilizadas em espaços urbanos, essas armas, também chamadas de bombas a vácuo, têm um potencial maior de causar mortes de civis.

A arma teria sido utilizada no ataque russo à refinaria de petróleo de Okhtyrka, na região de Sumy.

O que é a bomba termobárica?

O efeito destrutivo do explosivo é potencializado através de um mecanismo que permite a bomba capturar o oxigênio ao redor do artefato. Como resultado, têm-se explosões mais fortes, com temperaturas mais elevadas e que causam uma maior onda de choque. 

A detonação desses artefatos acontece em duas etapas. Na primeira delas, uma explosão convencional leva ao rompimento de um recipiente que carrega um aerossol. A substância se dispersa no ar, como uma nuvem, com componentes de combustível e metal . Em seguida, uma outra carga explosiva é detonada e transforma o gás em uma bola de fogo. O oxigênio da aérea no entorno é queimado e produz-se uma onda de choque mais destrutiva, com pressões e temperaturas extremas.

Por que ela é mais destrutiva?

O aerossol liberado por esses explosivos consegue entrar em estruturas fechadas. Assim, se detonada em uma aérea urbana, mesmo quem tiver buscado abrigo em prédios e porões, poderá sofrer as consequências da explosão.

Leia Também

As temperaturas altas também provocam queimaduras. Além disso, a força da onda de choque é suficiente para causar ferimentos internos:

"Elas matam principalmente por conta da criação de uma onda de choque extremamente poderosa que rompe órgãos e estoura os pulmões", disse à BBC Justin Bronk, pesquisador do Royal United Services Institute.

Essas bombas são proibidas?

Apesar do uso desse tipo de armamento ser amplamente condenado por organizações de Direitos Humanos, bombas termobáricas não são proíbidas pelo Direito Internacional.

Esses explosivos foram desenvolvidos nos anos 60 e empregados em conflitos desde então. Os Estados Unidos, por exemplo, detonaram bombas do gênero no Afeganistão, como forma de atacar as cavernas em que se acreditava que a Al Qaeda mantinha suas operações.

Bombas termobáricas também teriam sido detonadas no Vietnã e no Iraque. A Rússia, por sua vez, já teria detonado esses armamentos na Chechênia e na Síria.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários