Negociações entre Rússia e Ucrânia
Reprodução / Twitter / @Podolyak_M
Negociações entre Rússia e Ucrânia

A terceira rodada de negociações entre representantes russos e ucranianos  terminou na tarde desta segunda-feira (7) com "pequenos desenvolvimentos positivos" em relação à melhoria da logística dos corredores humanitários.

A informação foi confirmada pelo conselheiro do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, Mykhailo Podolyak, em sua conta no Twitter. "Continuamos com as consultas intensivas sobre o bloco político básico dos regulamentos, juntamente com um cessar-fogo e garantias de segurança", disse ele em um vídeo.

Segundo o negociador de Moscou, Vladimir Medinsky, citado pela agência Tass, a Rússia espera que "amanhã os corredores humanitários funcionarão".

Uma imagem divulgada pelo governo de Belarus, aliado de Moscou, mostrou mais cedo as delegações dos dois países. Uma quarta rodada de negociações será realizada em breve no território bielorrusso.

"Nossas expectativas não foram atendidas, mas as negociações vão continuar", disse o principal negociador russo, Vladimir Medinsky, citado pela TASS.

Leia Também

Já Leonid Slutksy, outro negociador russo, explicou à Interfax que os representantes do presidente Vladimir Putin não acreditam que serão alcançados "resultados definitivos na próxima rodada de negociações", porque "é um trabalho difícil".

Antes do encontro, um porta-voz russo explicou que as demandas da Rússia são que a Ucrânia não faça parte em nenhum momento da Otan; reconheça a separação da Crimeia; e faça o reconhecimento da independência das repúblicas separatistas de Donbass.

Iniciada em 24 de fevereiro, a ofensiva russa provocou a fuga de mais de 1,5 milhão de pessoas da Ucrânia e a morte de centenas de civis.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários