Jacinda Ardern
Mark Mitchell / Xinhua
Jacinda Ardern

O governo da Nova Zelândia anunciou que serão impostas novas sanções "significativas" contra a Rússia, incluindo a oligarcas e empresas consideradas responsáveis ou associadas à invasão da Ucrânia.

"Um projeto de lei dessa natureza nunca foi apresentado ao nosso Parlamento, mas com a Rússia a vetar as sanções da Organização das Nações Unidas, devemos agir para apoiar a Ucrânia e os nossos parceiros na oposição a essa invasão", disse a primeira-ministra, Jacinda Ardern, citada pelo jornal New Zealand Herald.

Ardern explicou que as sanções vão congelar bens russos na Nova Zelândia, impedir que pessoas e empresas transfiram dinheiro e bens para o país e impedir que iates, navios e aviões entrem nas águas ou no espaço aéreo..

A primeira-ministra destacou que "o projeto de lei também permite que sejam impostas sanções contra outros Estados cúmplices das ações ilegais da Rússia, como a Bielorrússia".

Leia Também

Por outro lado, Ardern encorajou a China a "tomar posição sobre o que acontece na Ucrânia".

Hoje, o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, apelou a Pequim para condenar a invasão russa.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários